Diferenças entre edições de "Rosa-cruz"

554 bytes removidos ,  22h13min de 4 de dezembro de 2019
sem fontes
Etiquetas: Editor Visual Edição via dispositivo móvel Edição feita através do sítio móvel
(sem fontes)
Os manifestos foram publicados num momento em que o domínio científico e tecnológico da natureza levou a um distanciamento entre ciência e a cultura cristã. O principal objetivo e meta dos três escritos era contrariar esta tendência, por meio de uma contínua reforma da ciência, ética e religião. Sua auto-imagem é baseada em uma difusão livre de preconceito e uso do conhecimento de outras culturas ainda não difundidos. Nesta época ainda não havia grupos de rosacruzes organizados. Somente após 140 anos da publicação dos manifestos, a primeira organização Rosacruz foi fundada como ordem [[Maçonaria|paramaçônica]], em 1760, a Ordem Dourada dos Rosacruzes, como um pólo oposto às forças racionais e modernistas. Viriam mais tarde a ser perseguidos na Prússia sob os auspício do reinado de Guilherme II. Após o fim da Ordem Dourada, o rosacrucianismo manteve-se vivo graças à [[Societas Rosicruciana in Anglia]] (S. R. i. A.), de 1865. Além disso, grupos [[Teosofia|teosóficos]] e [[Hermetismo|herméticos]], formados no fim do século XIX, também referidos como "novos rosacrucianistas", ajudaram na difusão do rosacrucianismo.
 
Os Manifestos Rosacruzes anunciaram uma "reforma universal da humanidade", através de uma ciência supostamente mantida secreta por décadas até que o clima intelectual possa recebê-la. As controvérsias surgiram sobre se eram um engano, se a "ordem da Rosacruz” existia como descrito nos manifestos, ou se todo era uma [[metáfora]] disfarçando um movimento que realmente existia, mas de uma forma diferente . Em 1616, [[Johann Valentin Andreae]] designou-o como um "[[ludibrium]]". Ao prometer uma transformação espiritual num momento de grande turbulência, levaram muitas pessoas a iniciar-se na busca do conhecimento esotérico e místico. Filósofos ocultistas do {{séc|XVII}}, como [[Michael Maier]], [[Robert Fludd]], e [Thomas Vaughan (filósofo) Thomas Vaughan] se interessaram pela visão do rosacruz do mundo.<ref>”Yates, Frances A 1972</ref> De acordo com o historiador David Stevenson, influenciou a [[Maçonaria]] quando emergia na [[Escócia]].<ref>The Catholic Historical Review, Vol. 5, No. 2/3 (Jul. - Out., 1919), pp. 265-270 de Joseph A. Murray; Revisão da Nova Inglaterra e dos Illuminati da Baviera por Vernon Stauffer; Vol. LXXXII de Estudos em História, Economia e Direito Público pela Faculdade de Ciência Política; Columbia University Press</ref> Em séculos posteriores, muitas sociedades [[esoterismo|esotéricas]] alegaram derivar movimento rosacruz primordial. O Rosicrucianismo é simbolizado pela chamada [[Rosa-cruz (símbolo)|Rosa-Cruz]]. Existem toda uma série de ordens que foram fundadas no {{séc|XIX}} e XX, que procuravam restabelecer as bases do rosacrucianismo, como é o caso da ordem hermética da aurora dourada, fundada por maçons membros da Sociedade Rosacruciania da [[Inglaterra]], assim como o [[Antiga e Mística Ordem Rosae Crucis|AMORC]], a [[Lectorium Rosicrucianum|Rosacruz Áurea]] e a Fraternidade Rosacruz. Que, por mais que tentem recobrar as funcionalidades históricas, perderam seus sentidos alquímicos, críticos e filosóficos existentes no movimento original
 
== Lenda e história ==
197 890

edições