Baioneta: diferenças entre revisões

68 bytes adicionados ,  19h31min de 8 de junho de 2020
sem resumo de edição
{{Info/Objeto/Wikidata|legenda=<big>Baioneta do século XIX.</big>}}
[[Imagem:World-War-II-US-Military-Bayonets.jpg|thumb|300px|Baionetas militares dos EUA; de cima para baixo, eles são o M1905, o M1, M1905E1 Bowie Point Bayonet (uma versão reduzida do M1905), e a Baioneta M4 para a carabina M1]]
[[Ficheiro:The British Army in Britain, 1941 H10633.jpg|miniaturadaimagem|300px|Um militar britânico com sua baioneta (1941).]]
Uma '''Baioneta''' (do Francês ''baïonnette'') é uma arma branca - consiste numa espécie de [[estilete]], [[punhal]] ou [[sabre]], desenhado para encaixar no bocal de [[fuzis]], [[mosquetes]] ou armas similares, fazendo da arma também como uma lança. Baionetas com formato de faca, têm sido utilizadas por soldados no campo de batalhas como complemento de instrumento de corte.<ref>Brayley, Martin, ''Bayonets: An Illustrated History'', Iola, WI: Krause Publications, {{ISBN|0-87349-870-4}}, {{ISBN|978-0-87349-870-8}} (2004).</ref>
 
== História ==
[[Imagem:Springfield "Trapdoor".jpg|thumb|300px|Espingarda Springfield Modelo 1873 e respetiva baioneta de alvado.]]
[[Imagem:Mauser m98.jpg|thumb|300px|Espingarda Mauser 98 e respetivo sabre-baioneta.]]
[[Imagem:Fass90-bayonette-p1000786.jpg|thumb|300px|Fuzil SIG 550 e respetivo punhal-baioneta.]]
[[Imagem:LAPA FA Mod 3.png|thumb|300px|[[LAPA FA-03]], projetado por [[Nelmo Suzano]] (1930-2013),<ref>[http://www.planobrazil.com/morre-o-projetista-nelmo-suzano/ Plano Brazil] - "''Morre o projetista Nelmo Suzano.''" Visitado em 10 de outubro de 2018.</ref> fuzil [[brasil]]eiro da categoria [[bullpup]] com baioneta.]]
 
As origens da baioneta são algo nebulosas, mas parece estarem da [[França]] do [[século XVII]]. A [[língua portuguesa|palavra portuguesa]] "baioneta" deriva da [[língua francesa|palavra francesa]] "''bayonette''", por sua vez derivada do nome da cidade de ''[[Baiona (França)|Bayonne]]'' (Baiona), no Sul da França. O termo era já usado no final do [[século XVI]], mas não se sabe se se referia já a uma arma do tipo da moderna baioneta ou simplesmente a um tipo de [[faca]]. Por exemplo, o ''Dictionarie'' das línguas francesa e inglesa - escrito pelo lexicólogo inglês Randle Cotgrave em [[1611]] - descreve a baioneta como "uma espécie de pequeno punhal de bolso ou uma faca grande para ser pendurada à cintura". Outrossim, o sábio francês Pierre Borel escreveu, em [[1655]], que em Baiona era feita uma espécie de faca longa chamada "baioneta", não dando uma descrição mais específica da mesma.
 
 
Como arma militar, a baioneta foi introduzida pela primeira vez no [[Exército Francês]] pelo general Jean Martinet. Na [[década de 1660]], o seu uso já eram comum na maioria dos [[exército]]s da [[Europa]].
 
[[Imagem:World-War-II-US-Military-Bayonets.jpg|thumb|300px|Baionetas militares dos EUA; de cima para baixo, eles são o M1905, o M1, M1905E1 Bowie Point Bayonet  (uma versão reduzida do M1905), e a Baioneta M4 para a carabina M1]]
[[Ficheiro:The British Army in Britain, 1941 H10633.jpg|miniaturadaimagem|300px|Um militar britânico com sua baioneta (1941).]]
[[Imagem:Springfield "Trapdoor".jpg|thumb|300px|Espingarda Springfield Modelo 1873 e respetiva baioneta de alvado.]]
[[Imagem:Mauser m98.jpg|thumb|300px|Espingarda Mauser 98 e respetivo sabre-baioneta.]]
[[Imagem:Fass90-bayonette-p1000786.jpg|thumb|300px|Fuzil SIG 550 e respetivo punhal-baioneta.]]
[[Imagem:LAPA FA Mod 3.png|thumb|300px|[[LAPA FA-03]], projetado por [[Nelmo Suzano]] (1930-2013),<ref>[http://www.planobrazil.com/morre-o-projetista-nelmo-suzano/ Plano Brazil] - "''Morre o projetista Nelmo Suzano.''" Visitado em 10 de outubro de 2018.</ref> fuzil [[brasil]]eiro da categoria [[bullpup]] com baioneta.]]
 
O benefício de duas armas concentradas apenas numa única tornou-se logo aparente. As primeiras espingardas dispunham de uma baixa [[cadência de tiro]] e, dependendo da qualidade de fabrico, podiam ser também pouco certeiras e confiáveis. As baionetas ofereciam uma útil adição ao sistema de armas quando uma carga do inimigo conseguia atravessar a zona da morte dos mosquetes (cerca de 100 [[metro]]s), chegando ao contato com os seus oponentes. Uma baioneta com cerca de 40 [[centímetro|cm]] colocada numa espingarda com cerca de 1,5 m formava uma arma de fuste com um alcance semelhante ao de um [[pique]] ou [[alabarda]] de [[infantaria]]. A combinação espingarda/baioneta era, no entanto, consideravelmente mais pesada que uma arma de fuste convencional do mesmo comprimento.
 
Já no [[século XIX]], foi desenvolvido o sabre-baioneta. Consistia numa arma branca com uma lâmina bastante mais longa que a de uma baioneta convencional, normalmente com um gume afiado (ou ocasionalmente com dois, neste caso referida como "espada-baioneta"), que - para além de poder ser usada como uma baioneta presa à arma de fogo - poderia também ser usada como um pequeno sabre ou [[espada]] de mão. Inicialmente, os sabres-baionetas destinavam-se a ser usados pelos [[caçador (militar)|caçadores]] ou [[atirador]]es armados com [[carabina]]s estriadas, as quais eram mais curtas que as espingardas dos fuzileiros, não podendo assim ter a mesma eficiência que aquelas como arma de estoque, usando baionetas convencionais.
 
[[Imagem:French bayonet charge.jpg|thumb|280px|esquerda|Soldados franceses, atacando com baionetas, na [[I Guerra Mundial]].]]
 
A partir de [[1869]], alguns países europeus começaram a desenvolver novos tipos de sabres-baionetas, multifuncionais e adequadas à produção em massa, as quais se destinavam especialmente a equipar as unidades de [[gendarmaria]], [[engenharia militar|engenharia]] e [[artilharia]], tropas que tipicamente estavam armadas com carabinas mais curtas que as espingardas usadas pela infantaria de linha. A decisão de redesenhar a baioneta de modo a transformá-la numa ferramente multiúsos teve muito a ver com a tomada de consciência da perda de importância da mesma como arma, face aos avanços na tecnologia das armas de fogo.
 
[[Imagem:French bayonet charge.jpg|thumb|280px|esquerda|Soldados franceses, atacando com baionetas, na [[I Guerra Mundial]].]]
 
Um desses tipos multifuncionais foi a baioneta com dorso de serra, a qual incorporava dentes no lado oposto ao do gume da lâmina. Os dentes de serra destinavam-se a facilitar o corte de [[madeira]] para ser usada em trabalhos defensivos como postes de [[arame farpado]], bem como para o abate e corte de carne para preparação de alimentos. A baioneta com dentes de serra foi inicialmente adotada pelos estados alemães em [[1865]], seguindo-se o [[Reino Unido]] em 1869, a [[Bélgica]] em [[1868]] e a [[Suíça]] em [[1878]]. Originalmente, as baionetas com dentes de serra constistiam em pesados sabres-baionetas, atribuídos especialmente às tropas de engenharia, com a sua função como arma a ser secundarizada face à sua função como ferramenta. Este tipo de baioneta mostrou-se, contudo, pouco funcional como ferramenta de corte, sendo abandonado por quase todos os países utilizadores na viragem do século XIX para o [[século XX|XX]]. No entanto, o [[Exército Alemão]] só abandonou o seu uso em [[1917]], depois de protestos das suas baionetas com dentes de serra causarem ferimentos graves desnecessários quando usadas como arma.
Utilizador anónimo