Diferenças entre edições de "Rede Tupi"

m (Desfeita(s) uma ou mais edições de 191.189.7.43, com Reversão e avisos)
Pouco antes do meio-dia de 18 de julho, três engenheiros do [[Departamento Nacional de Telecomunicações]], acompanhados por um delegado da [[Polícia Federal]] e mais quatro agentes, subiram ao décimo andar do edifício-sede da TV Tupi de São Paulo, na avenida Professor Alfonso Bovero, nº 52, no bairro do [[Sumaré (bairro de São Paulo)|Sumaré]], para lacrar os transmissores, o que foi feito pontualmente às 12h36. Minutos antes, fora exibida uma missa do [[Papa João Paulo II]] realizada no início daquele mês no [[Aterro do Flamengo]], simultaneamente à locução, feita pelo ator Cévio Cordeiro, de uma mensagem dirigida ao presidente Figueiredo pedindo para que a estação não fosse fechada. Durante o vídeo e a mensagem citados, os funcionários puseram na tela os dizeres ''"Até breve, telespectadores amigos"''. A última imagem transmitida pela Rede Tupi foi a de seu logotipo nas cores da bandeira nacional.<ref>{{citar web|url=https://www.youtube.com/watch?v=FiHMJcfXEAI|titulo=Rede Tupi – a última transmissão (1980) - Youtube|data=08-07-2020|acessodata=09-07-2020|publicado=Vídeo Archives Brasil|ultimo=|primeiro=}}</ref>
{{Quote
|Desta feita, senhor presidente, só vossa excelência poderá nos salvar. Receba os agradecimentos dos empregados da Rede Tupi, em seu nome, e em nome de sua esposa, de seus filhos, cujo o único desejo, única reindivicação, é trabalhar. Deixe-nos trabalhar, Senhor presidente. Senhor presidente [[João Figueiredo|João Baptista de Oliveira Figueiredo.]] Só isso que desejamos. Vossa excelência, é o único capaz de realizar esse milagre. Nem [[Papa João Paulo II|João de Deus]] poderia fazê-lo. Só o João de Brasilia. Deus que te abençoe, presidente.
|Cérvio Cordeiro
}}
Utilizador anónimo