Diferenças entre edições de "Comenda de Oriz"

4 bytes adicionados ,  12h47min de 11 de dezembro de 2020
m
→‎História da quinta do Lameiro: Link Livro velho de linhagens
m (Nota: Testamento de Jansen Möller)
m (→‎História da quinta do Lameiro: Link Livro velho de linhagens)
 
 
== História da quinta do Lameiro ==
A quinta do Lameiro era uma imensa quinta que ocupava as duas margens do vale do rio Homem, parte da freguesia de Ponte S. Vicente (Vila Verde, margem direita), lugares de Lameiro, Burrela, e Paço, toda a parte baixa da freguesia de Sequeiros (Amares, margem esquerda) e possivelmente parte da freguesia de São Miguel de Oriz (Vila Verde). Segundo Gayo na sua genealogia<ref name="Gayo">Nobiliário das Famílias de Portugal, Felgueiras Gayo Vol. IX Braga 1990 p. 176 Teixeiras </ref>, a quinta de Sequeiros ou do Lameiro pertencia a D. [[Egas Gomes Pais de Penegate]] que a doou em dote a sua filha Dona Froille de Penegate que casou com [[Fáfila Lucides|Fafes Luz de Lanhoso]], pai de [[Egas Fafes]] ele mesmo pai de [[Gonçalo Viegas]] “o primeiro Mestre q ouve em Aviz" “ segundo o livro[[Livro velhoVelho de linhagensLinhagens]]<ref>Livro velho das linhagens de Portugal, em Provas da história geneaógica da casa real portuguesa Tome I de D. António Caetano de Sousa Coimbra 1946 p. 197</ref>.
 
== História da Comenda de Oriz ==
634

edições