Diferenças entre edições de "Lista dos reis do Congo"

sem resumo de edição
 
== Dinastia ==
O reino foi fundado por [[Nímia Luqueni]], que unificou várias aldeias da região da foz do [[Rio Congo]] e iniciou sua dinastia em por volta de 1390. Em 1483 houve a chegada dos portugueses no reinado de [[João I do Congo|Anzinga a Ancua]], que após se converter ao catolicismo em 1491 mudou seu nome para João I, tendo a dinastia perdurado até 1567 com a morte de [[Henrique I do Congo|Henrique I]]. A casa de Coulo foi a sucessora e perdurou até 1622. <ref>{{Citar periódico |titulo=Kongo, Kingdom of |url=http://dx.doi.org/10.1093/acref/9780195301731.013.42036 |jornal=African American Studies Center |publicado=Oxford University Press |data=2005-04-07 |isbn=978-0-19-530173-1 |acessodata=2020-09-24 |primeiro=John |ultimo=Thornton}}</ref> A sucessora foi a [[Casa de Quincanga]], que durou de 1622 a 1626. Posteriormente a dinastia de Coulo foi restaurada por [[Ambrósio do Congo|Ambrósio]] em 1626 e perdurou até 1636. Logo veio a curta dinastia de Quimpanzo, que governou após um golpe de estado contra [[Álvaro V do Congo|Álvaro V]] e por último veio a casa[[Casa de NIazaQuinzala]] que governou de 1636 até 1665 com o assassinato de [[António I do Congo|Antônio I]] na [[batalha de Ambuíla]]. <ref>{{Citar livro|url=http://dx.doi.org/10.1017/cbo9780511572791|título=The Kongolese Saint Anthony|ultimo=Thornton|primeiro=John|data=1998-05-13|editora=Cambridge University Press}}</ref>
 
Logo após a batalha em Ambuíla o reino entraria em uma guerra civil com as principais casas reinantes, tendo cada casa um ponto de resistência em determinadas regiões. A unificação veio em 1709 com [[Pedro IV do Congo|Pedro IV]] que estabeleceu uma monarquia eletiva, onde os reis seriam eleitos por um conselho de casas para evitar novas guerras. <ref>{{Citar livro|url=http://dx.doi.org/10.1017/cbo9780511572791|título=The Kongolese Saint Anthony|ultimo=Thornton|primeiro=John|data=1998-05-13|editora=Cambridge University Press}}</ref> Entretanto no fim do século XVIII o reino se fragmentou novamente em guerra, tendo ficado nesta situação até 1888 com a vassalagem do Congo ao reino de Portugal. O país foi finalmente integrado á [[África Ocidental Portuguesa]] (Angola) em 1914.