Estádio Universitário de Lisboa

espaço desportivo na Cidade Universitária de Lisboa, Portugal

O Estádio Universitário de Lisboa (EUL) é um espaço verde e desportivo localizado na Cidade Universitária de Lisboa com cerca de 40 hectares de área.

Estádio Universitário de Lisboa

Estadio de Honra EUL 2012.jpg
Estádio de Honra
Organização
Natureza jurídica Serviço dotado de autonomia administrativa e financeira
Atribuições Gerir as instalações desportivas do Estádio Universitário de Lisboa
Dependência Universidade de Lisboa
Chefia João Manuel da Silva Roquette, presidente
Localização
Jurisdição territorial Portugal Portugal
Sede Lisboa
Histórico
Criação 22 de agosto de 1989 [1]
Sítio na internet
www.estadio.ulisboa.pt
Notas de rodapé
[1] Criação do EUL como serviço. O estádio como infraestrutura foi inaugurado em 1956.

O EUL funciona sob a forma de um serviço autónomo integrado na nova Universidade de Lisboa que resultou da fusão da Universidade de Lisboa com a Universidade Técnica de Lisboa em 2013.

É um amplo complexo desportivo e com bastante arvoredo, além do estádio de honra e dos campos de treino tem piscinas, campos de ténis e de padel e pavilhões polidesportivos.

O estádio foi inaugurado a 27 de Maio de 1956. O EUL como serviço foi criado em 1989 e integrado em 2013 na nova Universidade de Lisboa.

Dos vários eventos internacionais que já recebeu destacam-se o Campeonato Mundial Júnior de Atletismo de 1994, o Campeonato Ibero-americano de Atletismo de 1998 e as provas de atletismo dos Jogos da Lusofonia de 2009.

A seleção portuguesa de râguebi disputa no Estádio Universitário de Lisboa os jogos do Torneio Europeu das Nações.

A partir de 2021, durante a pandemia de COVID-19, o Estádio Universitário alberga a Estrutura Hospitalar de Contingência de Lisboa (EHCL), um hospital de campanha equipado através de doações e empréstimos de vários setores, e que conta com um programa de voluntariado de participação de estudantes, docentes e pessoal técnico e administrativo da Universidade de Lisboa para apoio às suas atividades. A EHCL começou a acolher doentes a 23 de janeiro, numa primeira fase com 58 camas, mas foi expandido em fevereiro com mais um pavilhão que aumentou a capacidade para mais de 200 camas. A grande maioria dos doentes que recebe são transferidos de centros hospitalares da região de Lisboa e Vale do Tejo.[1][2] A atividade clínica foi suspensa a partir de 16 de março, mantendo-se a infraestrutura pronta para reabrir a qualquer momento caso a evolução da pandemia o justifique.[3]

ReferênciasEditar

  1. «Ativada uma nova estrutura hospitalar no Estádio Universitário». estadio.ulisboa.pt. Consultado em 10 de fevereiro de 2021 
  2. «Serviço Nacional de Saúde: Estrutura Hospitalar de Contingência». sns.gov.pt. 4 de fevereiro de 2021. Consultado em 10 de fevereiro de 2021 
  3. «Hospital de Campanha do Estádio Universitário encerra a 16 de março». Câmara Municipal de Lisboa. 12 de março de 2021. Consultado em 1 de abril de 2021 

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Estádio Universitário de Lisboa