Estação Elevatória a Vapor dos Barbadinhos

antiga estação elevatória de água e actual núcleo museológico em São Vicente, Lisboa

A Estação Elevatória a Vapor dos Barbadinhos localiza-se na freguesia de São Vicente, na cidade, concelho e distrito de Lisboa, em Portugal, constituindo atualmente um dos quatro núcleos do Museu da Água da EPAL.[1]

Estação Elevatória a Vapor dos Barbadinhos

HistóriaEditar

Foi construída junto ao reservatório final do Aqueduto do Alviela, com a função de elevação das águas provenientes do rio Alviela para o Reservatório da Verónica e para a Cisterna do Monte.

Inaugurada a 3 de outubro de 1880, esteve em serviço, ininterruptamente, até 1928, tendo sido responsável pela expansão da distribuição domiciliária de água na cidade.

O edifício preserva o antigo equipamento - quatro máquinas a vapor construídas nas Oficinas de E. W. Windsor de Ruão -, referência do património histórico industrial, e acolhe a exposição permanente do Museu da Água da EPAL.

As máquinas, cujo vapor era produzido por cinco caldeiras, são todas do mesmo tipo: êmbolos verticais de dois cilindros cada, com camisa de vapor – sistema Woolf – de expansão variável e de condensação.

A Estação Elevatória dos Barbadinhos encontra-se classificado como Conjunto de Interesse Público (CIP) desde 2010.

O núcleo museológico desenvolve atualmente actividade cultural, quer sobre a sua vertente patrimonial, quer com eventos de arte nas suas duas salas de exposição: a de Exposição Permanente e a de Exposições Temporárias.

Ver tambémEditar

Referências

  1. Página web oficial do Museu da Água, [1]
 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Estação Elevatória a Vapor dos Barbadinhos

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre Património de Portugal é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.