Estação Porte de Vincennes

estação do Metropolitano de Paris

Porte de Vincennes é uma estação da linha 1 do Metrô de Paris, localizada no limite do 12.º e do 20.º arrondissements de Paris.

Porte de Vincennes
Estação do T3b em construção e novo acesso à estação de metrô.
Uso atual Estação de metropolitano
Administração RATP Metrô de Paris
Linhas Linha 1
Código 05-07
Tipo de estação Subterrânea
Plataforma 2
Informações históricas
Inauguração 19 de julho de 1900
Localização
Localização 99, Cours de Vincennes x 102, Cours de Vincennes x 106, Cours de Vincennes x 90, Cours de Vincennes x 81, Cours de Vincennes
Próxima estação
Sentido La Défense Paris Metro 1.svg Sentido Château de Vincennes
Nation Saint-Mandé
Porte de Vincennes

LocalizaçãoEditar

 
A plataforma da semi-estação, sentido Château de Vincennes em 2007, antes da renovação.

A estação está situada sob o cours de Vincennes, ao leste do cruzamento com a rue des Pyrénées e a avenue du Docteur-Arnold-Netter, entre as estações Nation e Saint-Mandé.

HistóriaEditar

 
Em 2007-2008, a estação estava em restauração; pode se descobrir — como em muitas outras estações do Metrô de Pariscartazes publicitários que datam da década de 1960 à década de 1980.

A estação foi aberta em 19 de julho de 1900 na abertura da linha 1. Então terminal oriental da linha, ela tem uma configuração particular: dois túneis se espalhando gradualmente em um circuito, o túnel sul abrigando a estação de chegada e o norte a estação de partida, cada um composto por duas vias em torno de uma plataforma central.

Durante a extensão ao Château de Vincennes em 24 de março de 1934, o circuito foi abandonado, as plataformas foram expandidas pelo abandono de uma das duas vias de cada semi-estação; os dois túneis se juntam para o leste sob a avenue de la Porte-de-Vincennes.

O número diário de entrada de viajantes se elevou a 14 000 em 2003[1]. Em 2011, 4 363 767 passageiros entraram nesta estação[2]. Ela viu entrar 5 878 175 passageiros em 2013, o que a coloca na 62ª posição das estações de metrô por sua frequência[3].

RenovaçãoEditar

Desde a década de 1950 até 2007-2008, os pés-direitos do lado das plataformas foram revestidos com uma curvatura metálica com montantes horizontais violetas e quadros publicitários dourados iluminados; a cor violeta permaneceu atípica para este tipo de decoração. Este desenvolvimento, completado por assentos do estilo "Motte" brancos, foi depositado no âmbito da modernização e automatização da linha 1. As plataformas foram inteiramente renovadas como todas as plataformas da linha. Elas foram levantadas no fim de semana de 28 e 29 de junho de 2008[4].

Serviços aos PassageirosEditar

AcessosEditar

  • Acesso 1: avenue du Général-Niessel: escada no 99, cours de Vincennes
  • Acesso 2: passage de la Voûte: duas escadas nos 102 e 106, cours de Vincennes
  • Acesso 3: avenue Docteur-Netter: escada no 90, cours de Vincennes
  • Acesso 4: rue des Pyrénées: escada no 81, cours de Vincennes

PlataformasEditar

Porte de Vincennes é separada em duas semi-estações cada uma possuindo uma via ao largo da plataforma lateral e uma abóbada elíptica. Com Porte Dauphine na linha 2, é uma de apenas duas estações construídas em 1900 a manter conservados, nos pés-direitos e abóbadas, as telhas planas de cor creme: esta é uma das decorações experimentais testadas este ano antes de ser retido, posteriormente, umas telhas em cerâmica brancas biseladas, que equipa, quanto a ela, as extremidades das duas semi-estações. As faixas de iluminação são brancas e arredondadas no estilo de "Gaudin" da renovação do metrô da década de 2000. Os quadros publicitários são metálicos e o nome da estação está inscrito em fonte Parisine em painéis retro-iluminados incorporados nos invólucros adornados com madeira. As plataformas estão equipadas com assentos "Akiko" de cor vermelha escura bem como porta de plataforma.

IntermodalidadeEditar

A estação está em correspondência com a linha de tramway T3a indo para o sul até Pont du Garigliano e com a linha de tramway T3b indo para o norte até Porte de la Chapelle e, em princípio para o final de 2017[5], até Porte d'Asnières. Ela também é servida pelas linhas 26, 64, 86 e 351 da rede de ônibus RATP e, à noite, pela linha N11 da rede de ônibus Noctilien.

Pontos turísticosEditar

Referências

  1. PDF Extension du tramway T3 à Paris. Dossier du débat public, tmst3.free.fr, p. 64.
  2. Entradas anuais provenientes de fora da estação (via pública, correspondências de ônibus, rede SNCF, etc.) Arquivado em 18 de julho de 2014, no Wayback Machine., no site data.ratp.fr (consultado em 29 de outubro de 2013).
  3. Tráfego anual de entradas por estação (2013) Arquivado em 8 de março de 2013, no Wayback Machine., no site data.ratp.fr (consultado em 31 de agosto de 2014).
  4. Actualités RATP Arquivado em 29 de junho de 2008, no Wayback Machine., www.ratp.fr.
  5. « Les travaux de prolongement du tramway T3 : c’est parti ! » em www.tramway.paris.fr (consultado em 18 de janeiro de 2018).

Ver tambémEditar

 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Estação Porte de Vincennes