Estação de Magenta

A Estação de Magenta (chamada Gare du Nord - Magenta nos planos oficiais do RER E[1]) é uma estação ferroviária francesa da linha E (Éole) da Rede Expressa Regional da Ilha de França; ela está localizada a leste da Gare du Nord no 10.º arrondissement de Paris. Na origem do projeto, esta estação deveria ter sido denominada Gare Nord-Est (em conexão com a possível ligação entre as Gares du Nord e de l'Est).

Situação ferroviáriaEditar

A estação está localizada no trecho subterrâneo da linha E do RER, imediatamente a leste da Estação de Paris-Nord. Ela segue a Estação de Haussmann - Saint-Lazare (no 9.º arrondissement) e precede a Estação Rosa-Parks (no 19.º arrondissement).

HistóriaEditar

A estação, que deveria se chamar Gare Nord-Est,[2] foi inaugurada pelo Primeiro-Ministro Lionel Jospin na segunda-feira, 12 de julho de 1999, antes da abertura ao público da linha E do RER, ocorrida na quarta-feira, 14 de julho de 1999.

Seu nome vem de sua proximidade com o boulevard de Magenta em homenagem à vitória conquistada pelos piemonteses no reino do Piemonte-Sardenha, e pelo exército francês na Itália, comandado pelo general de Mac Mahon e Napoleão III, contra os austríacos comandados por Guylay em 4 de junho de 1859 perto de Magenta, na Itália.

Em 2019, a SNCF estimou a frequência anual da estação em 43 milhões de passageiros.[3]

Informações TécnicasEditar

A estação foi construída com 30 m de profundidade, sob as fundações do antigo quadro existente.[4] Grande, espaçoso, com um teto muito alto, estação Magenta é uma mudança completa das estações de trem e estações de metrô habituais. Seus corredores superiores de acesso são uma mistura de concreto bruto polido e madeira exótica. O edifício tem nove níveis de subsolo e um rés do chão. O nono nível é usado pela SNCF.

Os vastos volumes da estação, bem como a ventilação do túnel, exigiram a criação de poços de ventilação dentro do bloco de edifícios construídos na superfície: assim no nº 174, rue du Faubourg-Saint-Denis se situa um falso imóvel, a fachada com janelas em trompe-l'oeil escondendo um duto de ventilação da estação subterrânea. Na mesma rua, o nº 162 bis, na esquina da rue La Fayette, esconde um grande duto de ventilação que surge atrás do imóvel construído na rua.

As viasEditar

A Estação de Magenta tem quatro faixas com os números 51, 52, 53 e 54.

Fora do horário de pico, a via 51 é usada pelos trens em direção a Chelles - Gournay e Villiers-sur-Marne, a via 53 é utilizada pelos trens em direção a Tournan, enquanto que as vias 52 e 54 são utilizadas pelos trens em direção a Haussmann - Saint-Lazare.

Durante o horário de pico, a via 51 é utilizada apenas pelos trens em direção a Chelles - Gournay, a via 53 é utilizada pelos trens em direção a Villiers-sur-Marne e Tournan, enquanto que as vias 52 e 54 são utilizadas pelos trens em direção a Haussmann - Saint Lazare.

ServiçoEditar

A estação de Magenta é servida a uma razão (por direção) de 10 trens por hora fora dos horários de pico, de 14 a 16 trens por hora durante os horários de pico e 8 trens por hora à noite. Ele atua como o terminal de certos trens nos horários de pico.

Projeto de ampliação do corredor de conexãoEditar

É previsto a extensão do corredor de correspondência de Château-Landon para ligar a Gare du Nord, a estação de Magenta e a Gare de l'Est.[5] Enquanto isso, é possível chegar à Gare de l'Est depois de Magenta via a rue d'Alsace.

AcessosEditar

A estação Magenta está diretamente em correspondência com a Gare du Nord, duas das três saídas que levam a esta estação. A terceira saída está localizada no 5-7 da rue de l'Aqueduc, em frente à rue d'Alsace que é o principal itinerário de pedestres entre a Gare de l'Est e a Gare du Nord.

Galeria de fotografiasEditar

Referências

  1. «Schéma officiel de la ligne E du RER» (PDF). transilien.com. Consultado em 11 de abril de 2020 .
  2. «Tout savoir sur la gare Magenta». Le blog (officiel) du RER E Transilien. p. rubrique « Le saviez-vous ? De « Nord-Est » à « Magenta ». Consultado em 10 de março de 2016. …ce nouvel équipement aurait dû porter le nom de gare Nord-Est. La gare sera finalement dénommée gare de Magenta, du fait de sa proximité avec le boulevard… .
  3. «Fréquentation en gares». SNCF Open Data. 20 de novembro de 2020. Consultado em 25 de novembro de 2020 .
  4. Artigo da Revue technique des travaux publics, N° 744, Julho-Agosto de 1998, em revue-travaux.fr, consultado em 12 de abril de 2020
  5. Commission Extra Municipale des Déplacements du 10e arrondissement de Paris - Compte rendu de la réunion du 4 octobre 2004 - Point 2 : Gare de l'Est, Réponses, p. 2, consultado em 5 de agosto de 2010.

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar