Abrir menu principal
Estrela da Morte
Star Wars Death Star (2667225198).jpg
Tipo
Nave espacial ficcional (d), arma ficcional (d), lugar fictício, megaestrutura ficcional (d)Visualizar e editar dados no Wikidata

Estrela da Morte é uma estação espacial bélica criada pelo Império Galáctico na série cinematográfica de ficção científica Star Wars.

É uma gigantesca estação espacial esférica, com 120 km de diâmetro. Carrega milhares de soldados (stormtroopers), caças TIE e caças TIE avançados como o de Darth Vader, mas sua arma maior é o superlaser que possui um formato de uma gigantesca cratera, que causa a destruição total de planetas, como o planeta natal de Princesa Leia (irmã de Luke Skywalker), Alderaan.

HistóriaEditar

Na trama dos filmes, existiram duas: a primeira é mostrada em Star Wars Episódio IV: Uma Nova Esperança, quando é destruída por Luke Skywalker; a segunda (ainda não finalizada, mas com sua arma principal concluída) aparece em Star Wars Episódio VI: O Retorno de Jedi, quando é novamente destruída pela Aliança Rebelde.

 
Maquete da Estrela da Morte usada na gravação do episódio IV.

Os primeiros diagramas esquemáticos da primeira Estrela da Morte são visíveis nas cenas em Geonosis de Star Wars: Episódio II - O Ataque dos Clones e o início da construção desta Estrela da Morte é mostrada no final de Star Wars Episódio III: A Vingança dos Sith. Em Star Wars Episódio VII: O Despertar da Força, foi construída a Base Starkiller, que se parece com a Estrela da Morte.

A Estrela da Morte foi projetada pelos engenheiros da Confederação de Sistemas Independentes em Geonosis por ordens do Conde Dookan, ainda durante as Guerras Clônicas. Após a chegada abrupta das forças militares da República Galáctica em Geonosis, o arquiduque Poggle, o Menor deu-lhe os planos da estação espacial de Dookan. Quando a República Galáctica foi transformada em Império Galáctico, Palpatine decidiu lançar os planos de construção da Estrela da Morte. A princípio, os Geonosianos seriam os principais construtores da primeira Estrela da Morte, mas eventualmente os escravos de guerra iriam construir esta base (a maioria deles eram sobreviventes Wookiees da Batalha de Kashyyyk e prisioneiros de guerra).

Cultura popularEditar

 
Foto de Mimas tirada pela sonda espacial Cassini-Huygens mostrando a cratera Herschel

A lua de Saturno Mimas é frequentemente associada com o a Estrela da Morte devido a semelhança da cratera Herschel com o canhão laser da estação. Esta cratera possui mais de 130 quilômetros de diâmetro e costuma dominar as fotografias tiradas pelas sondas espaciais.[1][2]

Uma proposta foi apresentada ao governo dos Estados Unidos para a construção de uma Estrela da Morte apoiada por mais de 25 mil assinaturas como meio de criar novos empregos e aprimorar as defesas do país. Numa resposta oficial bem humorada o governo refutou a proposta alegando que a construção elevaria o orçamento do país, o governo não apoia a destruição de planetas e não faria sentido construir uma Estrela da Morte com uma falha que poderia ser explorada por uma nave com um piloto.[3][4]

Segundo estimativas, manter a estrela da morte custaria ao dia 30 bilhões de vezes todo o dinheiro do mundo segundo a consultoria Ovo Energy.[5]

Referências

  1. «PIA12570: Flying by the "Death Star" Moon». NASA. 29 de março de 2010. Consultado em 17 de dezembro de 2018 
  2. Young, Kelly (11 de fevereiro de 2005). «Saturn's moon is Death Star's twin». New Scientist. Consultado em 17 de dezembro de 2018 
  3. Shawcross, Paul (11 de janeiro de 2013). «This Isn't the Petition Response You're Looking For». Wired. Consultado em 17 de dezembro de 2018 
  4. revistagalileu.globo.com/ Casa Branca diz não à construção da Estrela da Morte
  5. Revealed: the true cost of powering the Death Star

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria contendo imagens e outros ficheiros sobre Estrela da Morte
  Este artigo sobre cinema é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.