Abrir menu principal
Exército Sul-Africano
SADF Commemorate.jpg
Monumento dedicado aos combatentes que morreram pelo país.
País África do Sul
Corporação Exército
Criação 1912
História
Guerras/batalhas Primeira Guerra Mundial
Segunda Guerra Mundial
Guerra de fronteira sul-africana
Conflito na República Centro-Africana
Logística
Efetivo 40 121 soldados
Comando
Major-general Les Rudman Tenente-general Vusumuzi Masondo
Sede
Guarnição Pretória
Soldados sul-africanos embarcando em um C-130.

O Exército Sul-Africano (em inglês: South African Army) é o componente terrestre das forças armadas da África do Sul, criada em 1910. Surgiu como forças de defesa e milícias, devido a desconfiança dos africânderes de exércitos regulares. Eles lutaram ao lado dos britânicos nas duas guerras mundiais, mas cortaram os laços com a Commonwealth em 1948 com a subida do Partido Nacional ao poder. O partido, de linha dura anti-socialista, impôs a política do apartheid à nação, o que levou a tensões nas fronteiras com o Sudoeste Africano, atual Namíbia, em 1966.[1]

Com o fim do regime de segregação racial do apartheid no começo da década de 1990, as forças armadas assumiram um novo papel na nova África do Sul. O exército voltou-se mais para missões de paz da ONU e da União Africana no sul do continente. É considerado um dos melhores exércitos da África. Atualmente conta com mais de 40 mil combatentes a sua disposição.[2]

FotosEditar

Referências

  1. "South African Army". Página acessada em 21 de maio de 2015.
  2. «SANDF not meeting staffing targets». defenceweb.co.za. DefenceWeb. 11 de novembro de 2014. Consultado em 20 de maio de 2015