Exército de Defesa de Artsaque

O Exército de Defesa de Artsaque foi fundado oficialmente em 9 de maio de 1992 como a força de defesa formal de Artsaque, reunindo unidades de autodefesa até então desorganizadas, formadas no início da década de 1990 como forma de proteger a população armênia do território dos ataques das forças soviéticas e azeris. Atualmente, o Exército de Defesa de Artsaque conta com cerca de 18.500 a 25.000 oficiais e soldados, relativamente bem-treinados e equipados, e consiste de infantaria, artilharia, tanques e defesa antiaérea.

Exército de Defesa de Artsaque
Army Artsakh.jpg
País borde Artsaque
Subordinação Ministro da Defesa
Criação 1992
Aniversários 9 de maio
História
Guerras/batalhas Guerra do Nagorno-Karabakh
Logística
Efetivo 18.500 - 25.000
Comando
Tenente-general Movses Hakobyan

HistóriaEditar

A formação principal do Exército de Artsaque estava no conceito de Jokat (destacamentos voluntários). Com o início das hostilidades, a os meados de 1992 , os cidadãos armênios de Artsaque começaram a formar pequenos destacamentos de voluntários, conhecidos como Fedayeenes, herdando o nome dos guerrilheiros que formaram a resistência contra a invasão do Império Otomano a Arménia, nas décadas finais do século XIX e primeiras décadas do século XX.

Inicialmente, estes destacamentos eram pequenos grupos de não mais de 12 a 40 homens. Por exemplo, durante a Operação Anel, em 1991, a região de Shahumyan foi defendida por uma força irregular formada por pouco mais que 22 homens, sob o comando de Tatul Krpeyan. Esta milícia voluntária inicialmente se armava com o equipamento que tinha disponível em mãos, incluindo espingardas de caça e rifles de fabricação caseira.

Com o tempo, estas unidades conseguiram dispor de fuzis automáticos apreendidos (normalmente, fuzis AKM, de procedência soviética) , RPG-7 e MANPADs, transformando a limitada milícia voluntaria em uma força altamente móvel e flexível que foi capaz de travar uma guerra de guerrilha. Improvisação , multi- funcionalidade , criatividade, força de ânimo , o foco em táticas defensivas , adaptação, flexibilidade e alta mobilidade e conhecimento nativo do terreno montanhoso são fatores importantes na compreensão do sucesso de combate destas pequenas unidades. Inicialmente, essas unidades, não dispunham de equipamento militar pesado, como blindados e artilharia, porém, com o desenrolar dos combates, a força começou a apreender grandes quantidades de blindados Azerbaijão e outros blindados que foram abandonados no campo de batalha. Com a saída das tropas soviéticas e o fim da União Soviética, em 1991, muito equipamento militar, que incluía blindados e peças de artilharia, foi conseguido por militares do Nagorno-Karabakh. A maioria desses blindados capturados mais tarde tornou-se parte do equipamento do Exército de Defesa do Nagorno-Karabakh.

O objetivo inicial destes destacamentos voluntários, era defender a população civil armênia da região de agressões soviéticas, cada um em uma determinada aldeia ou cidade. Cada um deles estava operando de forma independente, sem um comando central ou liderança. No entanto, com o tempo, estas unidades iriam colaborar regularmente em operações conjuntas, como a batalha de Khojaly em fevereiro de 1992 ou em junho de 1992, com a contra- ofensiva surpresa durante a operação Goranboy.

A escala e a intensidade dos ataques azeris iam aumentando com o tempo, e a devastação causada pelos bombardeios que emanavam de lançadores múltiplos de foguetes Grad em Shushi e Lachin , e o bloqueio Armênio havia ampliado o conceito de segurança para além da defesa territorial de pequenas aldeias. Com a captura de Shushi e Lachin, bem como virar a maré da operação Goranboy, fez as forças de defesa se tornarem, para os armênios , não apenas uma questão de segurança, mas que de sobrevivência, e para o bom desenrolar das operações em grande escala, eles teriam que unir todos os destacamentos sob um único comando.

 
Militares de 8ºRegimento do Exército de Defesa de Nagorno-Karabakh saindo de uma trincheira durante operações, Agdam, 1992

Em 9 de maio de 1992, é fundado o Exército de Defesa de Nagorno-Karabakh, sendo ele "seu próprio comando central e estrutura militar distinta do exército armênio". Em seus fundadores incluí: Robert Kocharyan (o ex-presidente da Armênia, ele foi o primeiro comandante-em-chefe do Exército); Serzh Sargsyan (atual presidente da Armênia); Vazgen Sargsyan (Ministro da Defesa da Armênia de 1992 a 1993, Ministro de Estado da Armênia de 1993 a 1995 e Primeiro-ministro da Arménia de 1998 a 1999); Monte Melkonian (responsável pela região de Martuni); Samvel Babayan (Ministro da Defesa de Nagorno-Karabakh de 1994 a 2000) entre outros.

O papel principal do Exército de Defesa do Nagorno-Karabakh após o fim da Guerra do Nagorno-Karabakh, em 1994, é a proteção da República de Nagorno-Karabakh de ameaças externas e internas. Mesmo com o fim da guerra, resultado da assinatura de um cessar-fogo entre a Armênia e o Azerbaijão e a independência de facto de Nagorno-Karabakh, o governo azeri tem repetidamente ameaçado reiniciar as hostilidades para retomar a região. As violações do cessar-fogo ao longo da fronteira são freqüentes e muitas vezes resultam na morte de vários militares e civis a cada ano. A quebra mais significativa do cessar-fogo ocorreu em Mardakert, em 4 de março de 2008, quando doze militares armênios e de Nagorno-Karabakh e quatro militares azeris foram mortos em tiroteios na cidade fronteiriça. Ambos os lados acusam o outro de começar a batalha. Entre junho e setembro de 2010, houve novos confrontos na região de Mardakert, entre tropas armênias e do azeris ao longo da fronteira, resultando na morte de quatro militares armênios e três militares azeris.

EquipamentoEditar

Equipamentos de infantariaEditar

Equipamento Origem Calibre Capacidade do carregador Observações Imagem
Pistolas
Makarov PM   União Soviética 9x18mm Makarov 8+1 tiros  
Metralhadoras
PKM   União Soviética 7.62x54mmR 100,200 e 250 tiros  
Fuzil
AK-74   União Soviética 5.45x39mm M74 30 tiros  
AKM   União Soviética 7.62x39mm. 30 tiros  
Lança-granadas foguete
RPG-7   União Soviética 85mm.  

BlindadosEditar

Blindado Origem Tipo Versões Quantidade Imagem
Veículos Blindados
T-72   União Soviética Carro de Combate Principal T-72B 316  
T-55   União Soviética Carro de Combate Principal T-55A/T-55M 371  
BTR-70   União Soviética Veiculo Blindado de Transporte de Tropas BTR-70  
BTR-80   União Soviética Veiculo Blindado de Transporte de Tropas BTR-80  
BMP-1   União Soviética Veiculo de Apoio de Infantaria BMP-1/BMP-1P  
BMP-2 União Soviética Veiculo de Apoio de Infantaria BMP-2  
Artilharia
BM-21 Grad   União Soviética Lançador Múltiplo de Foguetes 122mm 44  
2A18 (D-30)   União Soviética Obus Rebocado 122mm 102  
2A36 Giatsint-B   União Soviética Obus Rebocado 152mm 99  
M1937 (ML-20)   União Soviética Obus Rebocado 152mm 53  
D-44 Predefinição:IRSS Canhão Divisional 85mm  
Artilharia Antiaérea
KS-19   União Soviética Canhão Antiaéreo 100 mm  
9K32 Strela-2   União Soviética MANPADS  
9K34 Strela-3   União Soviética MANPADS  
9K310 Igla-1   União Soviética MANPADS  

Força AéreaEditar

O Exército de Artsaque mantém uma pequena força aérea, formada por 250 homens e equipada com 16 aeronaves entre asa fixa e asa rotativa.

Aeronave Origem Tipo Designação Quantidade Foto
Sukhoi Su-25   União Soviética Ataque/Apoio Aéreo Aproximado Su-25 2  
Mil Mi-24   União Soviética Ataque 5  
Mil Mi-8   União Soviética Transporte/Emprego Geral Mi-8T 5  
Krunk UAV   Armênia Veiculo Aéreo Não-Tripulado 2

Ver tambémEditar

FontesEditar