Abrir menu principal
Disambig grey.svg Nota: Existências redireciona para este artigo. Para mercadorias ou produtos na posse de um agente económico, veja Estoque.

Existência é a qualidade de tudo o que é real ou existe, e é também a base de todas as outras coisas. Seus campos de estudo são principalmente a metafísica (enquanto tratado o aspecto amplo do termo) e a ontologia (do ser enquanto ser). Dentre os estudiosos que dissertaram sobre o tema, podemos citar Sartre, que foi um filósofo que tratou do tema da existência, assim como o nada e o ser.[1]

Seu conceito está ligado à concepção de realidade e percepção.

EtimologiaEditar

Na língua portuguesa o verbete existência (do latim existentia[2]) é um substantivo feminino derivado do verbo intransitivo existir (derivado do latim existĕre[3] ou exsistō)

No latim, o verbo exsistō possui sentido de ser, aparecer, provar-se ser, surgir, emergir, destacar-se ou existir.[4][5]

Referências

  1. Jostein Gaarder, O Mundo de Sofia. 1991
  2. «Existência | Michaelis On-Line». Michaelis On-Line. Consultado em 24 de fevereiro de 2018. 
  3. «Existir | Michaelis On-Line». Michaelis On-Line. Consultado em 24 de fevereiro de 2018. 
  4. Mahoney, Kevin D. «Latin Definitions for: existo (Latin Search) - Latin Dictionary and Grammar Resources - Latdict». latin-dictionary.net (em inglês). Consultado em 24 de fevereiro de 2018. 
  5. «exsisto - Wiktionary». en.wiktionary.org (em inglês). Consultado em 24 de fevereiro de 2018. 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre filosofia/um(a) filósofo(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.