Faculdade de Medicina da Universidade Agostinho Neto

Faculdade de Medicina da Universidade Agostinho Neto
FMUAN
Lema Ensino, Pesquisa, Assistência
Universidade Universidade Agostinho Neto
Fundação 24 de abril de 1789 (230 anos)
Tipo de instituição Faculdade
Localização Talatona, Luanda Angola
Site www.fmuan.ao

A Faculdade de Medicina da Universidade Agostinho Neto (FMUAN) é uma escola médica da Universidade Agostinho Neto, com infraestruturas localizadas nas cidades de Talatona, Luanda e Caxito.

HistóriaEditar

PrimórdiosEditar

A FMUAN reclama ser a sucessora da Aula de Medicina e Anatomia de Luanda, criada pela Carta Patente de D. Maria I, em 24 de Abril de 1789, sob o comando do médico José Pinto de Azeredo, sendo portanto a instituição orgânica mais antiga da Universidade Agostinho Neto.[1][2].

Em 29 de Dezembro de 1836 a Aula de Medicina passou a denominar-se Escola Médico-Cirúrgica de Luanda[1] e, em 2 de Abril de 1845, alterou-se finalmente a denominação para Instituto Prático de Medicina da África Ocidental Portuguesa.[2]

No dia 11 de Dezembro de 1851, um relatório ministerial encarecia o valor da iniciativa, apontava as dificuldades e as deficiências, distinguia a Escola Médica de Goa como a única que tinha obtido resultados aceitáveis e, por fim, em vez de propôr soluções, o decreto que encerrava aquele documento extinguia algumas dessas escolas e entre elas a de Luanda. Assim acabou uma experiência que durou mais de sessenta anos.[2]

RestauraçãoEditar

No retomar do ensino universitário em Angola, institucionalizando em Angola no ano de 1962, pelo decreto-lei 44530, de 21 de Agosto, os Estudos Gerais Universitários de Angola (EGUA) inicialmente não tinham uma faculdade de medicina. Somente em 1963 a faculdade foi retomada, com a designação de Curso Médico-Cirúrgico dos Estudos Gerais Universitários de Angola.[3]

Quase um ano passado sobre a data da independência nacional, em 28 de Setembro de 1976, o então Ministro da Educação António Jacinto assina a Portaria 77-A/76 que transforma a Universidade de Luanda em Universidade de Angola, onde se extinguem nesta Universidade os cursos, como o Curso Médico-Cirúrgico, e passam a denominar-se Faculdades. Assim, surge pela primeira vez a designação de Faculdade de Medicina.[3]

A denominação atual de Faculdade de Medicina da Universidade Agostinho Neto decorreu da Resolução 1/85 do CDS, publicada em Diário da República 9 - 1ª Série em 28 de Janeiro de 1985.[3]

InfraestruturaEditar

As principais estruturas da Faculdade de Medicina estão localizadas, desde 2012, na Cidade Universitária da Universidade Agostinho Neto, na Camama, no município de Talatona. Porém a instituição ainda preserva seu antigo polo de ensino e prática no Hospital Américo Boavida, no Rangel, em Luanda.

No Caxito a instituição mantém o Centro de Estágios da Faculdade de Medicina, além de manter parcerias com o Centro de Investigação em Saúde de Angola e o Hospital Geral do Bengo para prática de ensino.[4]

Formação e investigaçãoEditar

A nível de licenciatura a Faculdade oferta:[5]

  • Medicina.

A nível de pós-graduação oferta:

  • Especialização em Neuropsicologia Clínica;
  • Mestrado em Educação Médica;
  • Mestrado em Epidemiologia de Campo e Treino Laboratorial;
  • Mestrado em Saúde Pública.

A FMUAN ainda mantém a nível de investigação o Centro de Estudos em Educação e Formação Médica (CEDUMED).[6]

Pessoas notáveisEditar

Referências

  1. a b «Os estudos de Medicina nos Séculos XVIII e XIX». Faculdade de Medicina da Universidade Agostinho Neto. Consultado em 28 de abril de 2016 [ligação inativa]
  2. a b c «Os Portugueses no Congo: Lição 6 - Cultura, educação e ensino em Angola». ReoCities Athens. Consultado em 28 de abril de 2016. Arquivado do original em 4 de junho de 2014 
  3. a b c Faculdade de Medicina. Universidade Agostinho Neto. 2018
  4. Reitora da Universidade Agostinho Neto visita Centro de Estádios da Faculdade de Medicina. Universidade Agostinho Neto. 9 de setembro de 2017
  5. Cursos. Universidade Agostinho Neto. 2017
  6. Centro de Estudos em Educação e Formação Médica. Universidade Agostinho Neto. 2017