Abrir menu principal
Question book.svg
Este artigo ou secção não cita fontes confiáveis e independentes (desde Janeiro de 2013). Ajude a inserir referências.
O conteúdo não verificável pode ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)


Faculdade de Medicina de Botucatu

Hospital das Clínicas de Botucatu

FMB
Fundação 22 de julho de 1962
Tipo de instituição Universitário/Público
Localização Botucatu, São Paulo
Funcionários técnico-administrativos 2.284
Docentes 262
Total de estudantes 1440
Graduação 683
Pós-graduação 757
Página oficial www.fmb.unesp.br

Faculdade de Ciências Médicas e Biológicas de Botucatu (FCMBB) é uma faculdade brasileira pertencente à Universidade Estadual Paulista (UNESP) e localizada no campus de Botucatu, estado de São Paulo. Criada pela Lei 6860, de 22 de julho de 1962, oferece dois cursos de graduação:

HistóriaEditar

As atividades da FCMBB se iniciaram em 1963. A aula inaugural ocorreu em 26 de abril daquele ano e foi proferida pelo professor Nicanor Letti, da disciplina de Anatomia Humana.

Em 1976, instituiu-se, por meio da Lei 952 - de 30 de janeiro, a Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP), que agregava os antigos Institutos Isolados de Ensino Superior do Estado de São Paulo. A partir de então, desmembrou-se a FCMBB em quatro unidades, que passaram a compor o quadro de unidades universitárias da UNESP: Faculdade de Medicina de Botucatu, Instituto de Biociências, Faculdade de Ciências Agronômicas e a Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia.

Em 5 de abril de 1977 foram estruturados os Departamentos da Faculdade de Medicina, através da Resolução UNESP nº 05.

Em 1989, iniciaram-se, exclusivamente, as atividades do Curso de Enfermagem da Faculdade de Medicina de Botucatu, tendo a 1ª Turma formada em 1992. Nesta mesma época (1989), iniciou-se o processo para solicitação da criação do Departamento de Enfermagem que foi aprovado somente em julho de 1999.

Atualmente, a Faculdade conta com 13 Departamentos de ensino: Anestesiologia; Cirurgia e Ortopedia; Clínica Médica; Dermatologia e Radioterapia; Doenças Tropicais e Diagnóstico por Imagem; Enfermagem, Ginecologia e Obstetrícia; Neurologia e Psiquiatria; Oftalmologia; Otorrinolaringologia e Cirurgia de Cabeça e Pescoço; Patologia; Pediatria; Saúde Pública e Urologia.

A Faculdade oferece dois Cursos de Graduação: Medicina, com 90 vagas, renovação do reconhecimento: Portaria CEE/GP nº 129, de 25/03/2003 publicada no D.O. de 27/03/2003 e Enfermagem, com 30 vagas, renovação do reconhecimento: portaria CEE/GP nº 436, de 11/11/2002, publicada no D.O. de 12/11/2002

A Faculdade de Medicina de Botucatu é uma das mais concorridas do país. No vestibular de 2014, a relação candidato/vaga para o curso de Medicina foi de 216,7 e para o curso de enfermagem foi de 18,9.

No total são 262 professores universitários, mais de 90% deles trabalhando em tempo integral e dedicação exclusiva. Isto permite um contato cotidiano e intenso entre esses professores e seus alunos. São 683 alunos matriculados em ambos os cursos. Desde 1968, até dezembro de 2006, a Faculdade formou 3456 médicos. O Curso de Enfermagem, cujas atividades se iniciaram em 1989, formou, até o momento, 316 enfermeiros.

A Faculdade de Medicina oferece programas de Residência Médica, que tiveram início em 1969, e formaram até 2007 um total de 2437 médicos especialistas. Seus 36 programas, credenciados pela Comissão Nacional de Residência Médica, contam atualmente com 327 médicos residentes matriculados. A Faculdade mantém também 08 programas acadêmicos de Pós-graduação e 2 programas de mestrado profissional. Os Programas de pós-graduação atendem 256 alunos matriculados no mestrado e 174 no doutorado. Até 31/12/2006 foram defendidas 761 Dissertações de Mestrado e 411 Teses de Doutorado.

A Faculdade de Medicina de Botucatu tem se destacado no cenário científico nacional e internacional. Nos últimos 7 anos, o número de publicações atingiu a cifra de: autorias: 2880 e co-autorias: 3984 trabalhos. Os docentes da Faculdade de Medicina têm sido contemplados com prêmios outorgados pelas mais diversas instituições. Até dezembro de 2006, foram conquistados 588 prêmios e menções honrosas.

A Faculdade de Medicina de Botucatu tem, agregado a ela, o Hospital das Clínicas, que teve suas atividades iniciadas em 1967, com 48 leitos. Atualmente, sua capacidade é de 430 leitos e 47 leitos de UTI. Conta com um corpo clínico formado por médicos contratados e docentes num total de 387 profissionais e um quadro de pessoal de enfermagem e apoio, num total de 1783 funcionários. Atualmente, o Hospital das Clínicas ocupa área de 45.127m2.

O Hospital das Clínicas, além de atender toda a região de Botucatu, recebe pacientes do norte do Paraná, Mato Grosso do Sul, Sul de Minas Gerais e outros estados, abrangendo uma população de aproximadamente 3 milhões de habitantes. Dispõe de um moderno Centro de Diagnóstico por Imagem, com aparelhos de Ressonância Magnética, Radiologia Digital, Tomografia e Ultra-Som, além de oferecer serviços de Quimioterapia, Hemocentro, Partos de Risco, Endoscopia, Fisiodiagnóstico, Reabilitação, Medicina Nuclear, Hemodiálise, Centro Cirúrgico, etc... Atendeu, em 2006, cerca de mil pessoas por dia, efetuando no total 565.046 consultas, 11.483 cirurgias e 2.370.151 exames para diagnóstico, entre laboratoriais e de imagem.

A integração da Faculdade de Medicina/Hospital das Clínicas com a comunidade tem sido progressivamente maior. O Centro de Saúde Escola, localizado num dos bairros da cidade, distante quase 10 Km do Campus da UNESP, desenvolve intensa atividade de assistência primária à saúde.

Mantém convênio com a Prefeitura Municipal, realizando estágio acadêmicos nas Unidades Básicas de Saúde e com o Hospital Sorocabana, de nível secundário, no qual se realizam estágios de Obstetrícia e Pediatria.

Atualmente, o Hospital Estadual de Bauru está sob gerência da Faculdade de Medicina de Botucatu e nele se realizam estágios acadêmicos. A Faculdade de Medicina de Botucatu participa ativamente do polo Sudoeste Paulista de Formação e Educação Permanente de Recursos Humanos para o SUS, desde 2003, contribuindo para o desenvolvimento do SUS. A prática pedagógica de nossa instituição está aberta às novas proposições, está se adequando as diretrizes curriculares do MEC. Busca valorizar e integrar todas as experiências bem sucedidas que ocorreram e ocorrem ao longo destes 40 anos de história de ensino de graduação, formando profissionais médicos e enfermeiros, com sólida formação científica, adequado às necessidades de saúde da população e à política de saúde do SUS, valorizando a ética, a humanização e a integralidade do cuidado à saúde.

Departamentos da Faculdade de Medicina de BotucatuEditar

Departamento de AnestesiologiaEditar

A Disciplina de Anestesiologia foi criada em 1967 como parte integrante do Departamento de Cirurgia da Faculdade de Ciências Médicas e Biológicas de Botucatu (FCMBB). O responsável pela implantação definitiva e pelo desenvolvimento da Disciplina de Anestesiologia, hoje ministrada para alunos do 4º e 5º anos do Curso de Medicina, foi o Prof. Titular Pedro Thadeu Galvão Vianna. No dia 7 de abril de 1977 foi criado o Departamento de Anestesiologia, na época, o primeiro Departamento de Anestesiologia do Brasil,que é um dos melhores até hoje.

Departamento de Cirurgia e OrtopediaEditar

O Departamento de Cirurgia foi criado em 1965. Em 1977 foi reestruturado, abrangendo as áreas de Cirurgia Cardiovascular e Pulmonar, Cirurgia Geral e Gastroenterologia e Ortopedia e Traumatologia, passando a ter a denominação de Departamento de Cirurgia e Ortopedia. Posteriormente, foram criadas as áreas de Cirurgia Plástica e Cirurgia Pediátrica.

Departamento de Clínica MédicaEditar

O Departamento de Clínica Médica da Faculdade de Medicina de Botucatu foi criado formalmente em setembro de 1965.

A realização de pesquisa científica significativa e a necessidade de aprofundamento dos conhecimentos levaram o Departamento a fazer a opção pela individualização das especialidades. Assim, já em 1969, foi proposto a criação das disciplinas, tendo os docentes do Departamento se distribuído entre elas, de acordo com sua formação. Assim, em 1970, podem ser citadas as disciplinas de Cardiologia, Gastroenterologia, Hematologia, Nefrologia e Laboratório Clínico. Posteriormente, outras disciplinas foram implantadas. Atualmente, são onze as disciplinas atuantes no Departamento: as cinco citadas antes e mais a Clínica Médica Geral, Endocrinologia e Metabolismo, Pneumologia, Reumatologia, Geriatria e Medicina Intensiva e de Urgência.

Departamento de Dermatologia e RadioterapiaEditar

A Dermatologia iniciou suas atividades em Botucatu no ano de 1966 com o Curso de Semiologia Dermatológica. Em Junho de 1967, foi contratada a professora Neuza Lima Dillon, no Departamento de Clínica Médica, no qual a Dermatologia ficou integrada, sendo então iniciadas as atividades didáticas, docentes e assistenciais.

Em 1977, a Disciplina de Dermatologia e de Moléstias Infecciosas foram desmembradas da Clínica Médica e foi criado Departamento de Moléstias Infecciosas e Parasitárias, Dermatologia sendo também associada a Radiologia.

Em 1993, este último Departamento foi por sua vez dividido em 2 Departamentos: o Departamento de Doenças Tropicais e Diagnóstico por Imagem e o Departamento de Dermatologia .

Departamento de Doenças Tropicais e Diagnóstico por ImagemEditar

Departamento de EnfermagemEditar

O curso de Graduação em Enfermagem da Faculdade de Medicina de Botucatu foi iniciado em 1989, oferecendo 20 vagas anuais, ampliadas para 30 vagas em 1998.Desde o seu início, sua coordenação solicitou a criação do Departamento de Enfermagem, fato que se concretizou em julho de 1999. O departamento é responsável por todas as disciplinas profissionalizantes do Curso de Graduação em Enfermagem.

Departamento de Ginecologia e ObstetríciaEditar

O Departamento de Ginecologia e Obstetrícia foi criado em fevereiro de 1972. Atualmente, conta com 13 docentes que ministram aulas para os alunos do 3o, 4o, 5o e 6o anos do curso de graduação em Medicina, da Residência Médica, e nove que participam do Programa de Pós-graduação em Ginecologia e Obstetrícia.

Departamento de Neurologia e PsiquiatriaEditar

Departamento de Oftalmologia, Otorrinolaringologia e Cirurgia de Cabeça e PescoçoEditar

O Departamento de Oftalmologia, Otorrinolaringologia e Cirurgia de Cabeça e Pescoço foi criado em 1977, com duas Disciplinas: Oftalmologia e Otorrinolaringologia, a partir do desmembramento do antigo Departamento de Cirurgia. Em 1993, recebeu a disciplina de Cirurgia de Cabeça e Pescoço. Atualmente conta com 13 professores, 2 médicos Otorrinolaringologistas e 1 médico Oftalmologista, 3 fonoaudiólogas (1 com o título de mestre), 1 pedagoga, 1 secretária, 1 Técnica em Laboratório e 2 Auxiliares de Serviços Gerais.

Departamento de PatologiaEditar

O núcleo do Departamento de Patologia foi o primeiro a chegar à FCMBB, em outubro 1962, representado pelo Prof. Mario Rubens G. Montenegro, procedente da FMUSP de São Paulo. O Departamento era composto pelas disciplinas de Microbiologia, Imunologia, Parasitologia e Patologia até a criação da UNESP, em 1976, quando só a Patologia permaneceu na Faculdade de Medicina. A Residência em Patologia, teve início em 1971 e o Curso de P.G. em Patologia em 1989.

Departamento de PediatriaEditar

O Departamento de Pediatria da Faculdade de Medicina de Botucatu iniciou suas atividades em 1966. No ano seguinte, foi ministrado o primeiro curso de Fisiopatologia Pediátrica para os alunos da 2a turma do Curso Médico e também o curso de Propedêutica Pediátrica. A partir de 1967 iniciaram-se as atividades do Ambulatório, da Enfermaria de Pediatria - nas dependências do recém inaugurado Hospital das Clínicas da atual Faculdade de Medicina de Botucatu. Ocorreu o planejamento e adaptação da área física do Berçário anexo à Maternidade e Berçário de Recém-nascidos externos, que iniciou suas atividades em 1973. Em 1968 foi criado o Departamento de Pediatria.

Hospitais e Unidades de AtendimentoEditar

Instituições AcadêmicasEditar

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar