Fagradalsfjall

Disambig grey.svg Nota: Para a erupção vulcânica, veja Erupção do Fagradalsfjall de 2021.

O Fagradalsfjall (pronúncia em islandês [ˈfaɣratalsˌfjatl̥]; lit. "montanha do belo vale") é um vulcão em escudo com várias proeminências localizado na Península de Reykjanes, [3][4] a cerca de 40 quilômetros a sudoeste de Reiquiavique, a capital da Islândia.[5] O seu cume está a cerca de 385 metros de altitude.[6][7]

Fagradalsfjall
Erupção vulcânica de Geldingadalir perto do Fagradalsfjall
Fagradalsfjall está localizado em: Islândia
Fagradalsfjall
Localização do Fagradalsfjall na Islândia
Coordenadas 63° 53' 19" N 22° 16' 10" O
Altitude 385 [1] m
Tipo Fissura vulcânica[2]
Localização Península de Reykjanes
País  Islândia
Arco vulcânico Sistema de Krýsuvík
Última erupção Março de 2021 (em andamento)

Em 19 de março de 2021 uma erupção vulcânica começou em Geldingadalir na parte sul do Fagradalsfjall,[8] e ainda está em andamento.

CaracterísticasEditar

O Fagradalsfjall é uma abertura do sistema vulcânico Krýsuvík-Trölladyngja, na região da Península Sul.[9] Ele está situado dentro de uma zona de divisão ativa em um limite divergente entre as placas da Eurásia e da América do Norte.

O vulcão faz parte do cinturão vulcânico de Reykjanes e é um vulcão do tipo tuya que se formou sob um glaciar há cerca de 100.000 anos, durante a última era glacial.[10] O vulcão se estende de leste a oeste – a largura na base é de 7,7 quilômetros, o comprimento é de cerca de 15 quilômetros e é basicamente um pequeno planalto com vários picos, morros e rochas proeminentes. O cume do vulcão está a 385 metros acima do nível do mar (ou 224 metros acima do terreno circundante) e é o ponto mais alto da Península de Reykjanes.[11]

Atividade 2020–21Editar

Começando em dezembro de 2019 e em março de 2021, uma sucessão de terramotos, dois dos quais atingiram uma magnitude de 5,6 na escala Richter, abalou a Península de Reykjanes, gerando preocupações de que uma erupção era iminente.[12][13][14] Acredita-se que os terramotos tenham sido desencadeados por intrusões de diques e magma se movendo sob a península.[15] Pequenos danos a casas foram relatados pelo terramoto de 5,6 em 4 de fevereiro.[16] Nas últimas três semanas, mais de 40.000 tremores foram registrados por sismógrafos.[17]

ErupçãoEditar

Em 19 de março, uma erupção efusiva começou pouco antes das 21h30, horário local, no vulcão, tratando-se da primeira erupção conhecida na península em cerca de 800 anos e a primeira erupção no Fagradalsfjall em 6.000 anos.[18][19] A súbita atividade eruptiva foi enunciada pela primeira vez pelo Escritório Meteorológico da Islândia às 21h40.[20] Relatórios afirmaram que uma abertura fissural de 600 a 700 metros de comprimento tinha começado a ejetar lava,[21] e já cobria um quilômetro quadrado. Os fluxos de lava atualmente não representam uma ameaça para os residentes, já que a área é em sua maioria desabitada. Mas existe a possibilidade de poluição por dióxido de enxofre.[5]

A erupção foi chamada de Geldingadalsgos ("erupção de Geldingadalur"). A erupção pode ser uma erupção de um vulcão em escudo, que pode durar vários anos.[22] É visível dos subúrbios da capital, Reiquiavique.[23] O fenómeno atrai um grande número de visitantes.[24] Altos níveis de gases vulcânicos, como dióxido de carbono e monóxido de carbono, tornam partes da área próximas inacessíveis.[25]

RespostaEditar

Em resposta à erupção, todos os voos de e para o Aeroporto Internacional de Keflavík cessaram momentaneamente.[26]

AcidenteEditar

 
Oficiais do Exército dos EUA recuperam os corpos das vítimas da queda do avião em 1943

Em 3 de maio de 1943, o tenente-chefe Frank Maxwell Andrews, oficial sênior do Exército dos Estados Unidos e fundador das Forças Aéreas do Exército dos Estados Unidos, junto com catorze outros foram mortos quando seu avião B-24 Hot Stuff colidiu com a lateral do vulcão.[27][28]

Ver tambémEditar

NotasEditar

  • Este artigo foi inicialmente traduzido do artigo da Wikipédia em inglês, cujo título é «Fagradalsfjall».

Referências

  1. https://www.visitreykjanes.is/en/travel/places/nature/mt-fagradalsfjall
  2. «Krýsuvík-Trölladyngja». Global Volcanism Program. Smithsonian Institution. Consultado em 20 de março de 2021 
  3. «GeoNames.org». www.geonames.org. Consultado em 7 de abril de 2021 
  4. Guardian staff and agencies (20 de março de 2021). «Iceland volcano: eruption under way in Fagradalsfjall near Reykjavik». The Guardian. The Guardian. Consultado em 20 de março de 2021 
  5. a b «"Small" volcanic eruption in Iceland lights up night sky near Reykjavik». France 24. 20 de março de 2021. Consultado em 20 de março de 2021 
  6. Hansen, Hans H. (2015), Íslands atlas, ISBN 978-9979-3-3494-1, OCLC 1039631327, consultado em 21 de março de 2021 
  7. Iceland, Visit Reykjanes. «Mt Fagradalsfjall». Visit Reykjanes Iceland (em inglês). Consultado em 7 de abril de 2021 
  8. «Upptök gossins eru í Geldingadal». www.mbl.is (em islandês). Consultado em 21 de março de 2021 
  9. «Krýsuvík-Trölladyngja». icelandicvolcanos.is. Catalogue of Icelandic Volcanoes. Consultado em 20 de março de 2021 
  10. «Hvað getið þið sagt mér um Fagradalsfjall?». Vísindavefurinn (em islandês). Consultado em 21 de março de 2021 
  11. Hansen, Hans H. (2015), Íslands atlas, ISBN 978-9979-3-3494-1, OCLC 1039631327, consultado em 21 de março de 2021 
  12. Peltier, Elian (4 de março de 2021). «In Iceland, 18,000 Earthquakes Over Days Signal Possible Eruption on the Horizon». The New York Times. Consultado em 20 de março de 2021 
  13. «M 5.6 - 11 km SW of Álftanes, Iceland». USGS-ANSS. USGS. Consultado em 20 de março de 2021 
  14. «M 5.6 - 6 km SE of Vogar, Iceland». USGS-ANSS. USGS. Consultado em 20 de março de 2021 
  15. Hafstað, Vala (18 de março de 2021). «Earthquakes on Reykjanes Peninsula Explained». iceland monitor. iceland monitor. Consultado em 20 de março de 2021 
  16. Frímann, Jón (24 de fevereiro de 2021). «Earthquake with magnitude Mw5,7 in Reykjanes volcano (update at 12:28 UTC)». Iceland Geology. Iceland Geology. Consultado em 20 de março de 2021 
  17. «Volcano erupts near Iceland's capital Reykjavik». BBC. BBC. 20 de março de 2021. Consultado em 20 de março de 2021 
  18. «Long Dormant Volcano Comes to Life in Southwestern Iceland». US News. Associated Press. 19 de março de 2021. Consultado em 20 de março de 2021 
  19. Hafstað, Vala (20 de março de 2021). «'Best Possible Location' for Eruption». iceland monitor. iceland monitor. Consultado em 20 de março de 2021 
  20. Fontaine, Andie Sophia (19 de março de 2021). «Eruption At Fagradalsfjall». Reykjavik Grapevine. Reykjavik Grapevine. Consultado em 20 de março de 2021 
  21. Elliott, Alexander (19 de março de 2021). «Volcanic eruption: what we know so far». RÚV. Consultado em 20 de março de 2021 
  22. «Vísbendingar um dyngjugos sem getur varað í ár». www.mbl.is (em islandês). Consultado em 24 de março de 2021 
  23. «Gosið sést vel af höfuðborgarsvæðinu». www.mbl.is (em islandês). Consultado em 24 de março de 2021 
  24. «„Þetta er hálfgerð Þjóðhátíð hérna"». www.mbl.is (em islandês). Consultado em 24 de março de 2021 
  25. «„Ekkert í líkingu við það sem við höfum séð áður"». www.mbl.is (em islandês). Consultado em 25 de março de 2021 
  26. «Iceland volcano erupts spewing molten lava into skies as red glow seen for miles». Mirror. Mirror. 19 de março de 2021. Consultado em 20 de março de 2021 
  27. «MT Fagradalsfjall». Visit Reykjanes. Visit Reykjanes. Consultado em 20 de março de 2021 
  28. Yenne, Bill (2015). Hit the Target: Eight Men who Led The Eighth Air Force to Victory Over the Luftwaffe. [S.l.]: Penguin Group. p. 184. ISBN 9780698155015 

Ligações externasEditar

 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Fagradalsfjall