Fail-Safe (bra: Limite de Segurança; prt: Missão Suicida) é um filme estadunidense de 1964, dos gêneros guerra,suspense e drama, dirigido por Sidney Lumet, com roteiro de Walter Bernstein baseado no romance Fail-Safe, de Eugene Burdick e Harvey Wheeler.

Fail Safe
Fail Safe
No Brasil Limite de Segurança[1]
Em Portugal Missão Suicida[2]
 Estados Unidos
1964 •  pb •  112 min 
Género guerra
suspense
drama
Direção Sidney Lumet
Roteiro Walter Bernstein
Elenco Henry Fonda
Walter Matthau
Larry Hagman
Dan O'Herlihy
Idioma inglês

Sinopse editar

A ação se passa em 1964, no auge da Guerra Fria. Devido a um erro em seus aparelhos de defesa, os computadores do Strategic Air Command, órgão governamental americano responsável pela estratégia e tática da defesa nuclear, determinam a um grupo de seis bombardeiros atômicos que ultrapassem o ponto chamado "limite de segurança" e destruam Moscou com duas bombas atômicas. Alarmado, o governo americano tenta de todas as formas chamar seus aviões de volta, mas os pilotos ignoram as ordens verbais, uma vez que seu treinamento o exige; tampouco conseguem abater os aviões. Impotente, e se deparando com a ameaça soviética de retaliação atômica total, o presidente americano faz ao premiê soviético uma proposta que poderá evitar a guerra total: ele determinará a destruição de Nova Iorque caso Moscou seja destruída. Inicia-se, assim, uma corrida contra o tempo.

Processo editar

Fail Safe e Dr. Strangelove foram produzidos no período após a Crise dos Mísseis de Cuba, quando as pessoas se tornaram muito mais sensíveis à ameaça de guerra nuclear. Fail Safe se assemelhava tanto ao romance Alerta Vermelho, de Peter George, no qual Dr. Strangelove foi baseado, que o roteirista/diretor de Dr. Strangelove, Stanley Kubrick, e George entraram com um processo de violação de direitos autorais.[3] O caso foi resolvido extrajudicialmente.[4] O resultado do acordo foi que a Columbia Pictures, que havia financiado e estava distribuindo Dr. Strangelove, também comprou Fail Safe, que tinha sido uma produção financiada independentemente.[5] Kubrick insistiu para que o estúdio lançasse seu filme primeiro.[6]

Recepção editar

Quando Fail Safe estreou em outubro de 1964, recebeu excelentes críticas, mas seu desempenho de bilheteria foi ruim. Seu fracasso se baseou na semelhança entre ele e a sátira de guerra nuclear Dr. Strangelove, que havia aparecido nos cinemas primeiro, em janeiro de 1964. Ainda assim, o filme mais tarde foi aplaudido como um thriller da Guerra Fria. O romance vendeu até as décadas de 1980 e 1990, e o filme recebeu notas altas por manter a essência do romance. Ao longo dos anos, tanto o romance quanto o filme foram bem recebidos por sua representação de uma crise nuclear, apesar de muitas críticas rejeitarem a noção de que uma falha na comunicação poderia resultar no comando errôneo retratado no romance e no filme.[7]

Elenco editar

Referências

  1. «Limite de Segurança». Brasil: CinePlayers. Consultado em 21 de janeiro de 2019 
  2. «Missão Suicida». Portugal: SapoMag. Consultado em 21 de janeiro de 2019 
  3. Scherman, David E. (1963). «in Two Big Book-alikes a Mad General and a Bad Black Box Blow Up Two Cities, and then— Everybody Blows Up!». Life Magazine. p. 49 
  4. Schlosser, Eric (2014). Command and Control: Nuclear Weapons, the Damascus Accident, and the Illusion of Safety (em inglês). [S.l.]: Penguin. p. 297. ISBN 9780143125785 
  5. Schulman, Ari N. (7 de outubro de 2014). «Doomsday Machines». Slate. Consultado em 21 de julho de 2020 
  6. Jacobson, Colin. "Review:Fail-Safe: Special Edition (1964)." dvdmg.com, 2000. Retrieved: November 21, 2010.
  7. Erickson, Hal. "Fail Safe (1964)." The New York Times. Retrieved: October 24, 2009.

Ligações externas editar

 
Wikiquote
O Wikiquote possui citações de ou sobre: Fail Safe
  Este artigo sobre um filme estadunidense é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.