Abrir menu principal

Federação das Indústrias do Estado do Paraná

Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde novembro de 2017). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)

Sediada em Curitiba, a  Federação das Indústrias do Estado do Paraná (Fiep) trabalha para o desenvolvimento industrial sustentável, coordenando, protegendo, representando legalmente e defendendo os interesses dos diversos segmentos industriais nos setores público e privado. A entidade faz parte do Sistema Fiep e responde pela administração superior do Serviço Social da Indústria (Sesi), do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai) e do Instituto Euvaldo Lodi (IEL) no Paraná. Somadas, essas instituições contam com cerca de 4.200 mil colaboradores em todo o Paraná. Em conjunto com os sindicatos patronais, a Fiep estuda e avalia os cenários econômico, político e social para oferecer serviços que contribuam para a capacitação dos empresários e para o desenvolvimento da indústria.  

A missão da instituição é servir e fortalecer a indústria para melhorar a vida pessoas, e a visão é ser referência em soluções para o desenvolvimento sustentável da indústria.

HistóriaEditar

A Fiep foi fundada em 18 de agosto de 1944, como resultado dos esforços de empresários que perceberam a importância da união para fortalecer o setor industrial paranaense. O primeiro presidente da instituição foi Heitor Stockler de França, eleito em 1946.

Até o momento, a Fiep teve como presidentes:

  • Heitor Stockler de França (1946 a 1958);
  • Lydio Paulo Bettega (1958 a 1968);
  • Mário De Mari (1968 a 1974);
  • Altavir Zaniolo (1974 a 1986);
  • Jorge Aloysio Weber (1986 a 1995);
  • José Carlos Gomes Carvalho (1995 a 2003);
  • Rodrigo Costa da Rocha Loures (2003 a 2011);
  • Edson Luiz Campagnolo (2011 – 2019);
  • Carlos Valter Martins Pedro (2019 – 2023).

Em 19 de outubro de 1946, em sessão extraordinária de diretoria e conselhos da Fiep, foi aprovada a filiação da instituição à Confederação Nacional da Indústria (CNI), instituição criada em 12 de agosto de 1938 que coordena um sistema formado por 27 federações de indústria dos estados e do Distrito Federal.

A Fiep completou 75 anos em 2019, e hoje é considerada a principal entidade de representação das indústrias paranaenses.

Serviços oferecidosEditar

Com as 12 Casas da Indústria distribuídas em cidades-polo do Paraná, a Fiep oferece apoio aos sindicatos e às indústrias. Somente em 2018, foram 378 ações desenvolvidas nesses espaços, impactando 2.400 indústrias. A entidade também tem 108 sindicatos filiados, que defendem os interesses de 54 mil indústrias e que representam 32 segmentos e geram 792 mil empregos.

Entre os serviços oferecidos pela Fiep[1], estão as soluções para internacionalização, que incluem o apoio para certificados de origem, declaração de livre venda, ATA Carnet, lista de inteligência comercial, além de consultorias especializadas. Entre 2011 e 2019, foram mais de 350 mil documentos emitidos para exportação e mais de 1.300 atendimentos e consultorias de apoio à internacionalização. É por meio de seu Centro Internacional de Negócios (CIN)[2] que a instituição oferta esses serviços e também desenvolve projetos e ações para ampliar o campo de negócios do empresário. São capacitações, consultorias em inteligência comercial, encontro de negócios, apresentações de novas tecnologias e prospecção de mercados em missões e eventos internacionais.

Na área de relações governamentais, destacam-se o apoio na análise e monitoramento de proposições e atos do Legislativo e Executivo, produção da Agenda Legislativa, fornecimento de subsídios à administração pública sobre medidas que impactam a indústria, e elaboração de estudos técnicos.

Por meio do Núcleo de Acesso ao Crédito (NAC)[3], a instituição fornece serviços de orientação e capacitação no acesso a recursos financeiros e parcerias com instituições financeiras e de fomento (BNDES, BRDE, Fomento Paraná e Sicredi). Nos últimos anos, o NAC já realizou mais de 100 encontros para apresentar linhas de crédito e mais de 10 mil atendimentos. 

Para se antecipar às tendências e identificar oportunidades de negócios, é preciso estar sempre bem informado. Por esse motivo, a Fiep disponibiliza uma série de estudos e pesquisas conjunturais realizados diretamente com o empresariado. São análises que apresentam uma visão completa do presente e do futuro da indústria paranaense.

Também atua com assessoria jurídica nas áreas tributária, administrativa, cível e trabalhista, serviço que além de estimular o associativismo, contribui para a criação de um ambiente legal favorável ao desenvolvimento da indústria do Paraná.

Para conhecer todos os serviços da Fiep, acesse o site.

Ligações externasEditar

  Este artigo é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o. Editor: considere marcar com um esboço mais específico.

Referências

  1. «Fiep». Consultado em 31 de outubro de 2019 
  2. «Centro Internacional de Negócios (CIN)». Consultado em 31 de outubro de 2019 
  3. «Núcleo de Acesso ao Crédito (NAC)». Consultado em 31 de outubro de 2019