Abrir menu principal

Fernando de Aragão, duque da Calábria


Fernando de Aragão (em catalão Ferran d'Aragó, duc de Calàbria e em castelhano Fernando de Aragón, duque de Calabria) (Andria, em 15 de Dezembro de 1488Valência, em 26 de Outubro de 1550) foi um nobre napolitano, duque de Calábria e vice-rei de Valência.


Fernando de Aragão
Duque de Calábria
Fernando de Aragão por Antoni Boys
Cônjuge Germana de Foix
Casa Trastâmara.
Nome de nascimento Ferdinando di Aragona
Nascimento 15 de Dezembro de 1488 em Andria, Itália.
Morte 20 de Outubro de 1550.
Religião Catolicismo
Brasão

Filho primogénito do rei de Nápoles Frederico I e de Isabel del Balzo, os quais ocupar-se-iam de lhe dar uma educação esmerada,[1] própria de um príncipe do renascimento italiano.

HistóriaEditar

Em 1501, quando as tropas de Luís XII da França e as de Fernando II de Aragão ocuparam o país durante a guerra de Nápoles, o jovem Fernando foi localizado em Tarento pelas forças espanholas sob o comando de Gonzalo Fernández de Córdoba. Durante o cerco, Gonzalo de Córdoba deu garantias de deixá-lo em liberdade após a rendição da cidade, mas para a entregar da mesma Fernando foi feito prisioneiro e conduzido até Espanha.[2]

Em 1526 casou-se com Germana de Foix, viúva de Fernando II de Aragão. Quando Germana morreu em 1536, tornou a casar-se em 1541 com Mencía de Mendoza, viúva de Enrique de Nassau.

Morreu em 1550 deixando os seus bens: o Mosteiro de Sant Miquel dels Reis,[3] entre os quais encontra-se a sua volumosa biblioteca.[4] Foi enterrado neste mesmo mosteiro junto à sua esposa Germana de Foix. Não deixou descendentes.

Referências

Ligações externasEditar