Festival Internacional de Cinema de Berlim

(Redirecionado de Festival de Berlim)

O Festival Internacional de Cinema de Berlim (em alemão: Internationale Filmfestspiele Berlin, IFB), também conhecido como Berlinale, é um festival de cinema alemão, estabelecido em 1951 na antiga Berlim Ocidental (atual Berlim).

Festival de Berlim
Berlinale Palace, onde ocorre o Festival de Berlim
Informações gerais
Local Berlim, Alemanha
Fundação 1951
Idioma Internacional
Website oficial

É considerado uma dos eventos mais importantes na indústria cinematográfica e um dos cinco principais festivais do mundo, ao lado do Festival de Cinema de Veneza, o Festival de Cannes, o Festival Internacional de Cinema de Toronto, o Sundance Film Festival e o Tribeca.[1][2][3]

Seu prêmios principais são chamados de Urso de Ouro e Urso de Prata - sendo que o urso é o símbolo de Berlim.

Desde 1978, o festival sempre acontece no mês de fevereiro.

HistóriaEditar

Durante o auge da Guerra Fria, em 1950, Oscar Martay, um diretor de cinema da Divisão de Serviço de Informação do Alto Comissariado Americano para a Alemanha com sede em Berlim, propôs a ideia de um festival de cinema em Berlim.[4][5][6] A proposta foi submetida a um comitê que incluía membros do Senado de Berlim e pessoas da indústria cinematográfica alemã em 9 de outubro de 1950.[4][7] Por meio de seus esforços e influência, a administração militar americana foi persuadida a ajudar e conceder empréstimos para os primeiros anos do Festival Internacional de Cinema de Berlim, que começou em junho de 1951[8] com o historiador de cinema Dr. Alfred Bauer como seu primeiro diretor, cargo que ocupou até 1976. Rebecca, de Alfred Hitchcock abriu o primeiro festival no Titiana-Palast em Steglitz em 6 de junho de 1951. O primeiro festival ocorreu de 6 a 17 de junho, com Waldbühne sendo outro local do festival.

Os vencedores dos primeiros prêmios em 1951 foram determinados por um painel da Alemanha Ocidental, e houve cinco vencedores do Urso de Ouro, divididos por categorias e gêneros. Cinderela, que ganhou o Urso de Ouro por um Filme Musical, também ganhou o prêmio do público. A FIAPF (Fédération Internationale des Associations de Producteurs de Films) proibiu a atribuição de prêmios do júri no festival, portanto, entre 1952 e 1955, os vencedores do Urso de Ouro foram determinados pelos membros do público. Em 1956, a FIAPF credenciou formalmente o festival e desde então o Urso de Ouro foi premiado por um júri internacional.[9]

Durante a Guerra Fria, uma seleção dos filmes também foi exibida em Berlim Oriental.[10]

A 20ª edição do festival em 1970 foi interrompida e os prêmios não foram emitidos após polêmica sobre a exibição do filme o.k. de Michael Verhoeven. No ano seguinte, o festival foi reformado e um novo Fórum Internacional do Novo Cinema foi criado.[11]

Bauer foi sucedido pelo jornalista de cinema Wolf Donner em 1976, que deu aos filmes alemães maior prioridade. Depois de sua primeira Berlinale em junho de 1977, ele negociou com sucesso a mudança do festival de junho para fevereiro (22 de fevereiro - 5 de março de 1978), uma mudança que permaneceu desde então. Esse festival, a 28ª edição, viu o júri premiar o Urso de Ouro à Espanha por sua contribuição para o festival, ao invés de um filme específico. Os três filmes espanhóis que foram exibidos e venceram o festival foram o curta Ascensor dirigido por Tomás Muñoz e os longas Las palabras de Max de Emilio Martínez Lázaro e Las truchas de José Luis García Sánchez. O festival de 1978 também viu o início do European Film Market.[12]

Depois de apenas três anos no cargo, Donner foi seguido por Moritz de Hadeln, que ocupou o cargo de 1980 até que o diretor Dieter Kosslick assumiu em 2001.

Em 2000, o Theatre am Potsdamer Platz, conhecido como Berlinale Palast durante o festival, tornou-se o local principal do festival. Desde 2009, Friedrichstadt-Palast também tem sido usado.

Em junho de 2018, foi anunciado que Mariette Rissenbeek seria a nova diretora executiva ao lado do diretor artístico Carlo Chatrian. Eles assumiram seus cargos após a edição final de Kosslick em 2019. Rissenbeek se tornou a primeira mulher a liderar a Berlinale.[13][14]

Um 71º festival encurtado ocorreu virtualmente em março de 2021 devido à pandemia de COVID-19.[15][16]

 
Mais que 4200 Jornalistas de 100 países referem sobre a Berlinale 2008

Vencedores do Urso de OuroEditar

 Ver artigo principal: Urso de Ouro

Vencedores do Urso de PrataEditar

 Ver artigo principal: Urso de Prata

Ver tambémEditar

Referências

  1. «Festival online do Youtube une Cannes, Veneza, Berlim, Sundance e mais». Vogue. 30 de abril de 2020. Consultado em 25 de maio de 2020 
  2. «Cannes, Veneza e Berlim, os maiores festivais de cinema do mundo, se juntam online». Folha de S.Paulo. 27 de abril de 2020. Consultado em 25 de maio de 2020 
  3. «World's biggest film festivals unite for 10-day streaming event». Guardian (em inglês). 27 de abril de 2020. Consultado em 25 de maio de 2020 
  4. a b The Berlinale, Berlin’s International Film Festival, german-way.com, retrieved 24/7/2016
  5. Germany, SPIEGEL ONLINE, Hamburg. «60 Years of Berlinale: A Film Festival of Propaganda, Stars and Scandal». SPIEGEL ONLINE. Consultado em 24 de julho de 2016 
  6. Wong, Cindy H. (1 de janeiro de 2011). Film Festivals: Culture, People, and Power on the Global Screen (em inglês). [S.l.]: Rutgers University Press. ISBN 9780813551210 
  7. .Berlin International Film Festival, Encyclopædia Britannica, retrieved 24/7/2016
  8. «Archive 1951: The beginnings». berlinale.de. Berlinale Press Office. Consultado em 25 de fevereiro de 2018 
  9. «- Berlinale – Archive – Annual Archives – 1952 – Juries». Consultado em 16 de fevereiro de 2020 
  10. Myers, Harold (29 de junho de 1960). «Berlin Film Fest Unreeling». Variety. p. 5. Consultado em 13 de fevereiro de 2021 – via Archive.org 
  11. «Berlinale beginnings». Variety. 8 de fevereiro de 2012. Consultado em 16 de fevereiro de 2020 
  12. «PRIZES & HONOURS 1978». berlinale.de. Consultado em 16 de fevereiro de 2020. Cópia arquivada em 15 de outubro de 2013 
  13. Barraclough, Leo (22 de junho de 2018). «Mariette Rissenbeek, Carlo Chatrian to Become Co-Chiefs of Berlin Film Festival». Variety (em inglês). Consultado em 19 de dezembro de 2019 
  14. Mueller, Matt (1 de agosto de 2018). «Berlin Film Festival's new co-chief Mariette Rissenbeek on her appointment and future plans». Screen Daily. Consultado em 19 de dezembro de 2019 
  15. «71st International Film Festival Berlin - Berlinale». visitberlin.de. Consultado em 2 de janeiro de 2021 
  16. Keslassy, Elsa (16 de dezembro de 2020). «Berlin Film Festival Set to Go Virtual for 71st Edition (EXCLUSIVE)». Variety. Consultado em 2 de janeiro de 2021 

Ligações externasEditar

O Commons possui imagens e outros ficheiros sobre Festival Internacional de Cinema de Berlim