Abrir menu principal
Flag of Brazil.svgGnome-globe.svg
Esta página ou seção está redigida sob uma perspectiva principalmente brasileira e pode não representar uma visão mundial do assunto.
Por favor aperfeiçoe este artigo ou discuta este caso na página de discussão.

Filiação Partidária é a forma que um eleitor tem de se ligar a um Partido político, por se identificar com a ideologia do mesmo.[1]

BrasilEditar

FiliaçãoEditar

Para se filiar a um partido existem algumas regras que o cidadão deve seguir e que estão descritas na Constituição Federal do Brasil. A primeira delas é a de que o eleitor deve estar em pleno gozo político[2]. Isso significa estar em condições de votar e ser votado e estar habilitado a exercer cargos não eletivos. O partido político deve fixar data para filiação e deve também garantir que as pessoas, caso desejem, possam ser desligadas do partido.[3]

A filiação partidária é importante, pois ela fortalece as instituições políticas. E, teoricamente, um partido que tem muitos filiados pode ter também muitos votos resultando em mais candidatos eleitos.

Regras de ControleEditar

Quando um cidadão se filia a mais de um partido, a justiça eleitoral pode cancelar as filiações. Isso acontece porque o número de filiados mostra a representação que o partido simboliza na sociedade, então é de interesse da justiça a fiscalização desse processo.[4]

Partidos políticos do Brasil

PSDB

MDB

PSL

DEM

PT

PSB

PSC

PSD

PRTB

PTB

PRB

PHS

PPS

PMN

PSTU

PCO

PCB

PSOL

PCdoB

PDT

Podemos

REDE

PEN

Partido da República

PP

PROS

PPL

Partido Republicano Progressista

Partido Novo

Referências