Flaviano II de Antioquia

São Flaviano II de Antioquia
Patriarca de Antioquia
Morte c. 518 em Petra, Jordânia
Veneração por Igreja Católica e Igreja Ortodoxa
Gloriole.svg Portal dos Santos

Flaviano II de Antioquia foi o patriarca de Antioquia entre 498 e 512[1] e foi escolhido pelo imperador Anastácio I Dicoro para suceder Paládio.

HistóriaEditar

Durante o conflito entre os calcedônios e os não calcedônios pela sé de Antioquia, Flaviano tentou agradar ambos os lados através de uma proposta a meio caminho entre eles, mas foi induzido, após grande hesitação, a concordar com um pedido de Anastácio para que aceitasse o Henótico, o decreto de União emitido pelo imperador Zenão I. Esta decisão lhe trouxe um anátema do Patriarca de Constantinopla. Mesmo assim, revoltas estouraram por volta de 511 entre os dois partidos nas ruas de Antioquia e a simpatia de Anastácio pela crença não calcedônia levou Flaviano a perder o apoio imperial. Um sínodo foi convocado em Sidom em 512 pelos ortodoxos orientais, o que resultou na queda de Flaviano, que acabou substituído por Severo e banido para Petra, onde morreu em 518

Flaviano foi canonizado pela Igreja Ortodoxa e, após alguma oposição, também pela Igreja Católica.

Ver tambémEditar

Precedido por
Paládio
Bispo de Antioquia
(Deposto)

498512
Sucedido por
Severo

Referências

  1. «Greek Orthodox and Syrian Orthodox Patriarchs of Antioch» (em inglês). Spirit Restoration. Consultado em 1 de janeiro de 2012. Arquivado do original em 9 de agosto de 2011 

Ligações externasEditar

  Este artigo sobre a biografia de um santo, um beato ou um religioso é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.