Abrir menu principal
Fome
Fome (BRA)
 Brasil
1929 •  pb •  ? min 
Direção Olympio Guilherme
Roteiro Olympio Guilherme
Elenco Olympio Guilherme
Género Documentário
Idioma Português
Página no IMDb (em inglês)

Fome é um filme mudo de 1929, produzido, dirigido e interpretado por Olympio Guilherme.

Fome é considerado o primeiro filme neorrealista de produção brasileira.[1]

HistóriaEditar

Olympio Guilherme foi contratado pela Fox Film para uma temporada de atuação nos Estados Unidos, após o mesmo ganhar o concurso de "novos talentos" realizado no Brasil, em 1927.[2]

Com pequenas participações, sempre como figurante, e com um salário na proporção de suas atuações, Olympio aprendeu a produzir filmes nos estúdios da própria Fox e escreveu um filme intitulado "Fome", com o objetivo de mostrar o dia-a-dia dos atores latino-americanos desempregados no local mais glamoroso dos Estados Unidos; o distrito de Hollywood.[3][4][5]

Com um orçamento modesto e uma pequena câmara, Olympio utilizou-se de técnicas de documentários, ao filmar pessoas reais em situações reais e nas cenas de ficção, ele próprio atuava. Apesar das dificuldades financeiras, o filme foi finalizado e sua distribuição foi deficitária, sendo exibido em poucos lugares.[3][4][5]

Referências

  1. Angel, Hildegard (11 de novembro de 2011). «Pagu, admirável, incontrolável, intensa!». Portal de Notícias R7. Consultado em 4 de agosto de 2012 
  2. Redeh, * (2008). «Lia Torá (1904 - 1972)». Site Mulher 500 Anos. Consultado em 1º de agosto de 2012. Arquivado do original em 3 de março de 2016 
  3. a b Castro, Ruy (2005). «Uma Biografia de Carmen Miranda». Google Books. Consultado em 1º de agosto de 2012 
  4. a b Borge, Jason (1965). «Olympio Guilherme: Hollywood Actor, Auteur and Author». Project Muse. Consultado em 1º de agosto de 2012 
  5. a b de Oliveira, Paulo E. (11 de setembro de 2011). «Escritor destrói mito de Olímpio Guilherme e mostra que ida de bragantino a Hollywood foi uma encenação». Bragança-Jornal Diário. Consultado em 1º de agosto de 2012