Forte de Soar
Sohar Fort 01.jpg
Apresentação
Tipo
Estatuto patrimonial
Património de Influência Portuguesa (d)Visualizar e editar dados no Wikidata
Localização
Endereço
Soar
Q842
Coordenadas
Forte de Soar (1973-74)
Forte de Soar (1973-74): portão

O Forte de Soar localizava-se em Soar, na atual província de Batina, no Sultanato de Omã.[1]

HistóriaEditar

Esta cidade portuária islâmica no golfo de Omã, a leste do estreito de Ormuz, tributária do reino de Ormuz, prestou submissão a Portugal quando da primeira expedição de Afonso de Albuquerque a Ormuz (1507–1508). Com a reconquista de Ormuz em 1515, Soar foi conquistada pela armada de D. Francisco Rolim em 1516.

Tendo se revoltado contra o domínio português, foi ocupada por tropas sob o comando de D. Luís de Menezes em 1523. Acredita-se que terá sido fortificada com traça do arquiteto obidense Inofre de Carvalho, que reformou a Fortaleza de Ormuz, o Forte de Barém e a Fortaleza de Mascate entre 1559-1561.

Posteriormente, no contexto da Dinastia Filipina, aqui foi instalada uma feitoria por determinação do capitão Rui Freire de Andrada. Encontra-se referida por António Bocarro no Livro das Plantas de Todas as Fortalezas, com ilustração de Pedro Barreto de Resende (1635).

CaracterísticasEditar

Conforme descrição de Bocarro, apresentava planta "…em quadro perfeito, com quatro baluartes nos quatro cantos, com seus traveses e bombardeiras que se defendem uns aos outros". Como outras fortificações na região à época, os seus muros, com cerca de 100 metros de lado, eram feitos de adobe, e os baluartes nos vértices, quadrangulares.

Referências

  1. Forte de Soar no sítio do Património de Influência Portuguesa, da Fundação Calouste Gulbenkian

Ver tambémEditar