Abrir menu principal

Francisco Sarno

futebolista brasileiro
Francisco Sarno
Nascimento 5 de novembro de 1924
Niterói
Morte 17 de janeiro de 2010 (85 anos)
São Paulo
Cidadania Brasil
Ocupação futebolista, treinador de futebol

Francisco José Sarno Matarazzo (Niterói, 5 de novembro de 1924São Paulo, 17 de janeiro de 2010) foi um futebolista e treinador brasileiro.

BiografiaEditar

Sarno, como ficou conhecido quando era jogador de futebol, nasceu na quarta-feira, dia 5 de novembro de 1924, na cidade fluminense de Niterói e começou sua carreira jogando no Botafogo carioca na década de 1940. Zagueiro de ofício, Sarno defendeu, além do Botafogo, o Palmeiras, o Vasco, o Santos e o Jabaquara Atlético Clube, último time que atuou como zagueiro e primeiro clube que trabalhou como técnico.

Em sua nova posição, no banco de reservas e atuando como técnico, foi conhecido como Francisco Sarno e trabalhou, além do Jabaquara, no Corinthians, Ponte Preta, Noroeste, Guarani, Coritiba, Atlético Paranaense, entre outros e também dirigiu times na Colômbia. Seu último trabalho em uma equipe de expressão foi no Campeonato Brasileiro de 1973 no comando do Clube Atlético Paranaense.

ConquistasEditar

Francisco Sarno conquistou campeonatos como zagueiro e técnico em clubes brasileiros e os principais são:

PolêmicaEditar

Sarno, por um breve período, foi comentarista esportivo na Radio Tupi de São Paulo em meados da década de 1960, porém, não foi em palavras ditas aos ouvintes da rádio que o ex-zagueiro causou uma grande polêmica em 1965 e sim ao escrever e lançar, neste ano, o livro “Futebol, a Dança do Diabo” aonde relata os bastidores e o submundo da bola.

FalecimentoEditar

Francisco Sarno sofria, nos últimos anos, do Mal de Alzheimer e em decorrência deste mal faleceu no domingo, dia 17 de janeiro de 2010, na cidade de São Paulo aos 85 anos e 02 meses.

ReferênciasEditar