Abrir menu principal
Frederico I de Montefeltro
Nascimento Século XIII
Urbino
Morte 1322
Urbino
Filho(s) Nolfo da Montefeltro, Feltrino Montefeltro, Enric Montefeltro, Francesc Montefeltro
Ocupação político, condotiero
Título conde

Frederico I de Montefeltro (... – 1322) foi um político e condotiero italiano, conde de Urbino e senhor de Cagli, Fano e Pisa.

Era filho primogênito de Guido e de Manentessa de Ghiaggiolo, e pai de Nolfo, Nicolau e Guido.

Fez parte da facção dos gibelinos que lutaram contra Perúgia em 1300, a batalha aconteceu em Gubbio, e dela participaram também o primo de Federico, Galasso da Montefeltro, Uberto Malatesta e o condotiero Uguccione della Faggiola.

Em 1302, tornou-se podestà de Arezzo. Em 1303 lutou contra os guelfos de Florença e Siena, derrotados em Cennina em Bucine. Posteriormente, lutou contra os guelfos de Perugia, liderados por Cante Gabrielli.

Em 1305 Federico lutou em apoio ao cardeal Napoleone Orsini Frangipani contra Pandolfo I Malatesta, e no mesmo ano, com seu primo Speranza da Montefeltro formaram uma aliança militar chamada Lega degli amici della Marca[1] (Liga dos amigos de Marca), na qual fizeram parte várias comunas marquesãs. Em 1307 ele derrotou os Malatesta em Marcas e Romanha.

Em 1309 foi nomeado podestà de Pisa, e assumiu o comando da Liga dos amigos de Marcas, liderou aqueles que lutaram e conquistaram Ancona. Graças a esse sucesso militar, em 1310 foi nomeado capitão-general do contingente militar italiano do exército imperial do Imperador Henrique VII. À frente das forças imperiais travou uma guerra contra os florentinos em Toscana, devastando muitas áreas e, em seguida, em Úmbria contra Città di Castello.

Envolveu-se em guerra com o papa e membros da família Malatesta em 1317, dos quais tomou várias comunas como Urbino, Recanati e Fano. Também nos anos sucessivos perseguiu os guelfos de diferentes cidades da Úmbria, como Spoleto, Nocera Umbra, onde resgatou os gibelinos locais.

Em 1320 esteve a serviço do bispo de Arezzo, Guido Tarlati, para lutar contra Ancona.

Retornou a Urbino em 1322. Lá, uma revolta popular eclodiu contra os Montefeltro, atacado em sua fortaleza pelos habitantes locais e as forças inimigas. Federico rendeu-se junto com seu filho, Guido, ambos se apresentaram às pessoas, as quais pediram misericórdia, com a corda no pescoço. Os habitantes, em 26 de abril daquele ano, mataram os dois.

Referências

  1. Gino Franceschini (1970). I Montefeltro. Collana della cooperativa culturale Politecnico Grandi famiglie (em italiano). [S.l.]: Dall'Oglio. p. 206. 587 páginas. Consultado em 9 de abril de 2012 

BibliografiaEditar

  • G. Franceschini - I Montefeltro - Dall'Oglio, Milano, 1970
  • G., F. e M. Villani - Croniche - Tipografia Lloyd Austriaco, Trieste, 1857.