Abrir menu principal

Free State of Jones

filme de 2016 dirigido por Gary Ross
Free State of Jones
Um Estado de Liberdade (BRA)
 Estados Unidos
2016 •  cor •  140 min 
Direção Gary Ross
Produção Jon Kilik
Gary Ross
Scott Stuber
Roteiro Gary Ross
História Leonard Hartman
Gary Ross
Elenco Matthew McConaughey
Gugu Mbatha-Raw
Mahershala Ali
Keri Russell
Música Nicholas Britell
Cinematografia Benoît Delhomme
Edição Pamela Martin
Juliette Welfling
Companhia(s) produtora(s) IM Global
Larger Than Life Productions
Route One Films
Vendian Entertainment
Bluegrass Films
Huayi Brothers
Distribuição STX Entertainment
Lançamento Estados Unidos 24 de junho de 2016
Brasil 17 de novembro de 2016
Idioma Língua inglesa
Orçamento US$ 50 milhões
Receita US$ 25 milhões
Página no IMDb (em inglês)

Free State of Jones (br: Um estado de Liberdade) é um filme dos Estados Unidos lançando dia 17 de novembro de 2016, dirigido por Gary Ross com atuações de Matthew McConaughey, Gugu Mbatha-Raw, Mahershala Ali, Keri Russell e Brendan Gleeson.[1] Inspirado na vida de Newton Knight e a resistência contra a Confederação em Jones County, Mississippi, durante a Guerra Civil Americana.

Foi lançado nos Estados Unidos sob o selo da STX Entretenimento no dia 24 de junho de 2016. Ele recebeu críticas mistas dos críticos e arrecadou apenas U$ 25 milhões sob um orçamento de US$ 50 milhões.

Índice

PremissaEditar

A trama é baseada na história real do Condado de Jones, Mississippi durante a Guerra Civil e do período a seguir. Embora os fatos contados no filme sejam mera ficção, seguem a história do condado de Jones, e muitos dos eventos retratados (mas não todos) são verdade. O filme é creditado como "baseado nos livros O Estado Livre de Jones de Victoria E. Bynum e O Estado de Jones dos autores Sally Jenkins e John Stauffer".

PilotoEditar

  Aviso: Este artigo ou se(c)ção contém revelações sobre o enredo.

Em 1862, depois de sobreviver a Batalha de Corinth, Newton Knight (Matthew McConaughey), um fazendeiro pobre do condado de Jones servindo como médico no campo de batalha no Exército Confederado, deserta e retorna para casa para sua fazenda e sua esposa, Serena (Keri Russell). Enquanto lá, ele faz amizade com Rachel (Gugu Mbatha-Raw), uma escrava que secretamente aprendeu a ler.

O desencanto de Newton com a Confederação cresce depois de descobrir que as tropas estavam confiscando fazendas e gado para os impostos. Depois de ajudar uma família a resistir a uma invasão, ele é mordido por um cão treinado para caçar escravos. Com a ajuda da abolicionista tia Sally e outros escravos, ele escapa para um pântano onde vários outros escravos fugitivos liderados por Moses Washington (Mahershala Ali) tratam de suas feridas.

Após o Cerco de Vicksburg, muitos confederados abandonam seu posto, e muitos deles acabaram no pântano. Os confederados e os escravos fugitivos se reuniram e criaram uma revolta contra a Confederação. Eles atingem seu objetivo e capturam um pedaço do sudeste do Mississippi, organizando-o como o "Estado Livre de Jones". Embora recebam pouca ajuda da União, conseguem manter-se até o fim da guerra.

Newton retoma o combate à desigualdade racial. Ele ajudou a libertar o filho de Moses de seu "regime de aprendizagem" com o ex-dono de Rachel, e luta pelo direito de escravos libertos de votarem. Ele e Rachel têm um filho, Jason. Impedido de se casar legalmente, Newton toma providências para deixar à mulher uma parte de suas terras.

A história é intercalada com a trajetória do bisneto de Newton, Davis Knight, que é preso por violar as leis de segregação do estado do Mississípi 85 anos após a guerra. Como ele tem possivelmente um-oitavo de descendência negra, sob as leis do Mississípi à época, ele é considerado negro e, portanto, não pode se casar legalmente com seu amor de juventude, que é uma mulher branca. Ele é condenado a cinco anos de prisão, mas sua condenação é revogada pelo Supremo Tribunal do Mississípi em 1949, temendo que a lei seja declarada inconstitucional pela corte federal.

  Aviso: Terminam aqui as revelações sobre o enredo.

ProduçãoEditar

DesenvolvimentoEditar

Em 5 de Novembro de 2014, um artigo da Deadline anunciou que Matthew McConaughey iria estrelar como Newton Knight, líder da rebelião da Guerra Civil, com Gary Ross dirigindo o filme. A STX entretenimento foi selecionada para financiar a obra com até US $ 20 milhões do orçamento de US $ 65 milhões. a IM Global de co-financiá-lo, enquanto a STX irá lançar o filme.

Jon Kilik, Scott Stuber e Ross produziram a película. Em 6 de janeiro de 2015, Gugu Mbatha-Raw foi definida para desempenhar o papel de Rachel, ex-escrava e, posteriormente, esposa de Knight. Keri Russell e Mahershala Ali se juntaram ao drama sobre a Guerra Civil em 12 de fevereiro, onde Russell iria interpretar a esposa de Knight, Serena, enquanto Ali foi selecionado para ineterpretar Moses Washington, um escravo fugido que se junta a rebelião de Knight.

Filmagens

No início de fevereiro de 2015, o Projeto fundation informou que a produção estava prevista para 23 fevereiro - 21 de maio em New Orleans e Lafayette , Louisiana . Em 10 de fevereiro, McConaughey foi visto ensaiando para o filme em Nova Orleans e novamente em 21 de fevereiro com as roupas do filme. A fotografia principal começou em 23 de fevereiro, e foi programado para terminar em 28 de maio.Em 9 de Março, Adam Fogelson, presidente da STX Entertainment anunciou o início da produção em torno de Nova Orleans, com a divulgação de uma foto primária. Em maio de 2015, Clinton foi o locaL escolhido , com o Leste Feliciana Parish como um set de filmagem. Em 25 de maio, 2015, algumas filmagens ocorreram no Chicot State Park em torno de Ville Platte, Louisiana .

Referências