Cerco de Vicksburg

O Cerco de Vicksburg (18 de maio – 4 de julho de 1863) foi uma grande batalha travada no contexto da Campanha de Vicksburg durante a Guerra Civil dos Estados Unidos. Numa série de manobras, Ulysses S. Grant, major-general da União, que comandava o Exército do Tennessee, atravessou o rio Mississippi e forçou o recuo do exército confederado, liderado pelo tenente-general John C. Pemberton, que havia montado uma posição defensiva na cidade de Vicksburg, no Mississippi.[1][2]

Cerco de Vicksburg
Guerra Civil Americana
Battle of Vicksburg, Kurz and Allison.png
A batalha de Vicksburg.
Data 18 de maio4 de julho de 1863
Local Condado de Warren, Mississippi
Desfecho Vitória da União
Beligerantes
U.S. flag, 34 stars.svg Estados Unidos Second national flag of the Confederate States of America.svg Estados Confederados da América
Comandantes
U.S. flag, 34 stars.svg Ulysses S. Grant Second national flag of the Confederate States of America.svg John C. Pemberton (prisioneiro)
Forças
77 000 33 000
Baixas
4 835 mortos ou feridos 3 202 mortos ou feridos
29 495 capturados
Pintura "Primeiros em Vicksburg" mostra a ofensiva inicial das tropas da União contra as linhas Confederadas.

Depois que dois grandes ataques frontais (nos dias 19 e 22 de maio) contra as linhas confederadas foram repelidos com grandes perdas, o general Grant decidiu iniciar um prolongado cerco a cidade em 25 de maio. Sem receber reforços e com poucos suprimentos, os confederados ainda conseguiram resistir por um pouco mais de quarenta dias, mas foram obrigados a se render a 4 de julho. Cinco dias depois, um outro exército confederado se rendeu aos militares da União em Port Hudson. Com isso, as tropas do governo dos Estados Unidos assumiram o controle total do importante rio Mississippi.[3]

A vitória nortista em Vicksburg, junto com a derrota do general Robert E. Lee em Gettysburg, que aconteceram no mesmo período, é considerado pelos historiadores como o momento em que o sul começou a categoricamente perder a guerra. Nos últimos dois anos de conflito seria a União a tomar a iniciativa de quase todas ofensivas e batalhas.[4]

Referências

  1. Ballard, Michael B. Vicksburg, The Campaign that Opened the Mississippi. Chapel Hill: University of North Carolina Press, 2004. ISBN 0-8078-2893-9.
  2. Ballard, Michael B. Grant at Vicksburg: The General and the Siege. Carbondale, IL: Southern Illinois University Press, 2013. ISBN 978-0-8093-3240-3.
  3. Korn, Jerry, and the Editors of Time-Life Books. War on the Mississippi: Grant's Vicksburg Campaign. Alexandria, VA: Time-Life Books, 1985. ISBN 0-8094-4744-4.
  4. Foote, Shelby. The Civil War: A Narrative. Vol. 2, Fredericksburg to Meridian. New York: Random House, 1958. ISBN 0-394-49517-9.