Abrir menu principal
DyvekeSigbritsdochter e o rei Cristiano II da Dinamarca

Frilla (em sueco; em dinamarquês: frille; em norueguês: frille; em islandês: friðla ; em nórdico antigo friðla ou frilla) era uma amante legítima e oficial de um rei, um nobre, ou grande senhor (hövding) nórdico, durante a Era Viquingue e a Idade Média. As "frillas" e seus filhos eram reconhecidos oficialmente e tinha um direito parcial às heranças. Além de sancionado, chegava a ser inclusivamente recomendadável que os jovens príncipes tivessem "frillas" antes de se casarem.[1][2][3]


Frillas conhecidasEditar

Referências

  1. «frilla» (em sueco). Nationalencyklopedin - Enciclopédia Nacional Sueca. Consultado em 19 de fevereiro de 2017 
  2. Orrling, Karin (1995). «Familj». Vikingatidens ABC (em sueco). Estocolmo: Museu Histórico de Estocolmo. p. 66-67. 184 páginas. ISBN 91-7192-984-3 
  3. Bo Eriksson. «Karin Månsdotter - kungafrillan som blev drottning» (em sueco). SO-rummet. Consultado em 19 de fevereiro de 2017