Frosti Sigurjónsson

político islandês

Frosti Sigurjónsson (Reykjavík, 19 de dezembro de 1962) é um político islandês do Partido Progressista.

Frosti Sigurjónsson
Nascimento 19 de dezembro de 1962
Reiquiavique
Cidadania Islândia
Ocupação político

Frosti possui MBA pela London Business School (1991). Ele foi CEO de várias empresas islandesas, incluindo de 1999 a 2005 na CCP Games. Em 2005, ele co-fundou o mecanismo de pesquisa de viagens Dohop, onde atuou até 2010 como diretor administrativo e depois como CEO. Ele também foi co-fundador e, de 2009 a 2013, CEO da DataMarket, uma empresa ativa no campo da visualização de informações.

Desde as eleições parlamentares islandesas de 27 de abril de 2013, Frosti é membro do parlamento islandês do distrito eleitoral Reykjavík North. É presidente da Comissão de Assuntos Econômicos e Comércio do Parlamento e membro da Comissão de Assuntos Externos.

Frosti Sigurjónsson anunciou em 2016 que não iria se candidatar à reeleição na Islândia.[1]

Reforma do sistema monetário islandêsEditar

Na primavera de 2015, Frosti Sigurjónsson foi comissionado pelo ex-primeiro-ministro islandês Sigmundur Davíð Gunnlaugsson para descobrir por que a crise financeira de 2008-2011 atingiu particularmente a Islândia. Em seu estudo[2] Frosti conclui que o principal problema está na criação de dinheiro nos depósitos bancários.[3] Frosti defende o controle monetário pelo estado. Isso corresponde aos objetivos perseguidos pela Association for Modernization Monetary of the Swiss Hansruedi Weber.[4]

Referências

  1. Jóhann Bjarni Kolbeinsson. «Metfjöldi þingmanna hættir á Alþingi». RÚV (em Icelandic) 
  2. Monetary Reform - A better monetary system for Iceland Edition 1.0 March 2015 Reykjavik - ICELAND ©2015 Frosti Sigurjónsson
  3. «Taking the power away from the banks». www.tea-after-twelve.com 
  4. Mark Schieritz: "Frosti gegen das alte Geld". Die Zeit, 22 October 2015, p. 28–29.

Ligações externasEditar