Abrir menu principal
Disambig grey.svg Nota: Para outros significados, veja Joaquim Nabuco (desambiguação).
Fundação Joaquim Nabuco
(Fundaj)
Tipo Fundação Pública
Fundação 21 de julho de 1949 (70 anos)
Estado legal Pernambuco
Sede Recife, Pernambuco
Presidente Antônio Campos
Fundador(a) Gilberto Freyre
Sítio oficial http://www.fundaj.gov.br/

A Fundação Joaquim Nabuco (FUNDAJ) é uma fundação pública com regime de direito privado[1] vinculada ao Ministério da Educação do Brasil. Sediada no Recife em Pernambuco, foi fundada em 1949 com o propósito de preservar o legado histórico-cultural de Joaquim Nabuco, com ênfase nas regiões Norte e Nordeste. É presidida desde maio de 2019 por Antônio Campos, irmão do ex-governador Eduardo Campos.[2]

HistóricoEditar

Idealizada pelo sociólogo Gilberto Freyre em 1947, a fundação foi criada como Instituto Joaquim Nabuco de Pesquisas Sociais, em homenagem ao político abolicionista que em 1949 se comemorava o centenário de seu nascimento. Após instalar-se provisoriamente em prédio alugado, em 1949 veio finalmente a instalar-se em sua sede definitiva e atual, na Av. 17 de Agosto, n 2.187, Recife[3].

Seu primeiro diretor foi José Antônio Gonsalves de Mello[3].

Espaços culturaisEditar

A fundação mantém os seguintes espaços culturais em Recife: Museu do Homem do Nordeste, Cineteatro José Carlos Cavalcanti Borges, Galeria Baobá, Galeria Vicente do Rego Monteiro, Galeria Massangana, Galeria Waldemar Valente, Memorial Joaquim Nabuco, Sala Mauro Mota de exposição permanente, Biblioteca Central Blanche Knopf e a Biblioteca Nilo Pereira e o Centro Cultural Engenho Massangana no Cabo de Santo Agostinho, na Região Metropolitana do Recife[4].

A FUNDAJ é composta por três diretorias, a saber: Diretoria de Pesquisas Sociais; Diretoria de Memória, Educação, Cultura e Arte; e Diretoria de Formação Profissional e Inovação[5].

Em seu site oficial, a instituição possui um acervo digitalizado de cordéis.[6]

Pós-graduaçãoEditar

A FUNDAJ também oferece cursos de pós-graduação latu sensu e mestrados[7]. Os mestrados são:

  • Mestrado em Ciências Sociais para o Ensino Médio[8];
  • Mestrado em Educação, Culturas e Identidades (em associação com a UFRPE)[9].

Referências

  1. «L6687». www.planalto.gov.br. Consultado em 5 de maio de 2016 
  2. «Antônio Campos é o novo presidente da Fundaj». Folha - PE. Consultado em 29 de maio de 2019 
  3. a b FUNDAJ (15 de maio de 2012). «Histórico». Fundação Joaquim Nabuco 
  4. FUNDAJ (9 de fevereiro de 2011). «Endereços Fundaj». Fundação Joaquim Nabuco 
  5. FUNDAJ (19 de junho de 2012). «Estrutura Organizacional». Fundação Joaquim Nabuco 
  6. Os versos e traços da literatura de cordel
  7. FUNDAJ (21 de junho de 2012). «Cursos de Especialização». Fundação Joaquim Nabuco 
  8. Brasil, Portal. «Fundaj abre vagas para Mestrado Profissional em Ciências Sociais». Portal Brasil. Consultado em 4 de junho de 2017 
  9. redação, da. «UFRPE oferece mestrado em Educação, Culturas e Identidades». Guia do Estudante - Abril. Consultado em 4 de junho de 2017 

Ligações externasEditar