Ganso-do-canadá


O ganso-do-canadá[2] ou ganso-canadense (Branta canadensis) é uma ave anseriforme da família Anatidae, típica da América do Norte.[3] A espécie nidifica no Canadá e Estados Unidos da América, numa grande variedade de habitats perto de massas de água. Os Grandes Lagos suportam um grande número de gansos-do-canadá. Algumas populações, nomeadamente as da costa do Pacífico, não são migratórias, outras viajam no inverno para climas mais temperados. Através do uso sistemático de anilhagem, foi descoberto que o ganso-do-canadá visita esporadicamente as Ilhas Britânicas, Escandinávia e península da Kamchatka. O ganso-do-canadá foi introduzido na Europa pela primeira vez no reinado de Jaime II de Inglaterra, como adição à colecção de St. James Park. Hoje em dia habita parques, florestas e jardins no norte da Europa.

Como ler uma infocaixa de taxonomiaGanso-canadense
Canada goose flight cropped and NR.jpg

Estado de conservação
Espécie pouco preocupante
Pouco preocupante [1]
Classificação científica
Reino: Animalia
Filo: Chordata
Classe: Aves
Ordem: Anseriformes
Família: Anatidae
Género: Branta
Espécie: B. canadensis
Nome binomial
Branta canadensis
Lineu, 1758
Distribuição geográfica
Branta canadensis map.png
Sub-espécies
Ver texto

O ganso-do-canadá mede entre 90–100 cm de comprimento, 160–175 cm de envergadura, e pesa entre 3,5-6,5 kg, sendo as fêmeas um pouco menores. A sua plumagem é castanha, com o pescoço longo e cabeça pretos. Talvez a característica visual mais marcante desta espécie seja a faixa branca, muito marcada, na zona da queixada. As diversas sub-espécies (ver em baixo) distinguem-se por detalhes nas tonalidades da plumagem e distribuição geográfica.

A alimentação é feita à base de material vegetal, particularmente plantas aquáticas. O ganso-do-canadá alimenta-se enquanto nada, mergulhando o longo pescoço na água. Durante períodos de migração, podem tirar partido de resíduos agrícolas como sementes e feno.

Os gansos-do-canadá formam casais monogâmicos por volta dos dois anos, que permanecem unidos até à morte de um dos parceiros. Na época de nidificação, o casal escolhe um território junto da água, que protege de intrusos, sejam eles outros gansos ou de outras espécies, com agressividade. A fêmea põe entre 4 e 8 ovos por época, incubados por ambos os membros do casal ao longo de 25-28 dias. Durante este período, os gansos-do-canadá perdem as penas de voo e, como tal, a capacidade de voar. Assim que os juvenis eclodem, os progenitores acompanham-nos em excursões de alimentação. Os juvenis têm o hábito curioso de seguir o pai ou mãe em linha indiana, que se designa por parada.

Adulto e juvenis

Por vezes, várias famílias reúnem-se para se alimentar em aglomerações de adultos e juvenis – as creches. Os gansos-do-canadá são muito cuidadosos com as suas crias e protegem-nas de qualquer ameaça de agressão, atacando, se for preciso, animais de muito maiores dimensões. A esperança de vida média de um ganso-do-canadá é de cerca de 20 anos.

O ganso-do-canadá não inspira grandes cuidados de conservação e hoje em dia está listado pelo IUCN como pouco preocupante. Nem sempre foi assim. No início do século XX, o ganso-do-canadá estava seriamente ameaçado por degradação de habitat e caça excessiva ao longo de mais 200 anos de convivência com o Homem. A subespécie B. c. maxima esteve mesmo considerada como extinta em 1952, até um pequeno grupo ser redescoberto no Minnesota. Com a entrada em vigor de programas de preservação e limites de caça, o ganso-do-canadá recuperou bem e adaptou-se às novas condições e a ambientes urbanos, principalmente campos de golf.

Branta canadensis - MHNT

SubespéciesEditar

  • Branta canadensis canadensis
  • Branta canadensis interior
  • Branta canadensis maxima
  • Branta canadensis moffitti
  • Branta canadensis fulva
  • Branta canadensis occidentalis
  • Branta canadensis parvipes

Existe hibridização entre estas sub-espécies.

Referências

  1. «IUCN red list Branta canadensis». Lista vermelha da IUCN. Consultado em 28 de maio de 2022 
  2. Paixão, Paulo (Verão de 2021). «Os Nomes Portugueses das Aves de Todo o Mundo» (PDF) 2.ª ed. A Folha — Boletim da língua portuguesa nas instituições europeias. ISSN 1830-7809. Consultado em 13 de janeiro de 2022 
  3. «Ganso-do-canadá» (em inglês). ITIS (www.itis.gov) 

Ligações externasEditar