Garfield: O Filme

filme de 2004
Garfield: The Movie
Garfield: O Filme (PRT/BRA)
Pôster promocional
 Estados Unidos
2004 •  cor •  82 min 
Direção Peter Hewitt
Produção John Davis
Roteiro Joel Cohen
Alec Sokolow
Baseado em Garfield de Jim Davis
Elenco Breckin Meyer
Jennifer Love Hewitt
Stephen Tobolowsky
Bill Murray
Gênero comédia
aventura
Música Christophe Beck
Companhia(s) produtora(s) Davis Entertainment
Paws, Inc.
Distribuição 20th Century Fox
Lançamento Estados Unidos 11 de junho de 2004
Brasil 16 de julho de 2004
Portugal 19 de agosto de 2004
Idioma inglês
Orçamento US$ 35 milhões[1]
Receita US$ 200,8 milhões[1]
Cronologia
Garfield: A Tail of Two Kitties (2006)
Página no IMDb (em inglês)

Garfield: O Filme (em inglês: Garfield: The Movie) é um filme de comédia norte-americano de 2004, dirigido por Peter Hewitt e inspirado nas tiras de quadrinhos homônima escrita por Jim Davis. É estrelado por Breckin Meyer como Jon Arbuckle, Jennifer Love Hewitt como Dra. Liz Wilson e apresenta Bill Murray como a voz de Garfield. O personagem foi feito através de animação computadorizada, embora todos os outros animais sejam reais. O filme foi produzido pela Davis Entertainment e distribuído pela 20th Century Fox. Garfield: O Filme foi lançado nos Estados Unidos em 11 de junho de 2004. Embora tenha recebido críticas negativas, o filme foi um sucesso de bilheteria, arrecadando US$ 200 milhões em um orçamento de US$ 50 milhões.[1] Uma sequência, Garfield: A Tail of Two Kitties, foi lançada em junho de 2006.

SinopseEditar

A vida não podia ser melhor para o gato Garfield. Pelo menos melhor do que já está! Feliz, gordo e preguiçoso, sentado na sua poltrona, assistindo televisão e comendo seu prato favorito, a lasanha, além de várias outras comidas. Tudo estava bem para Garfield, até seu dono Jon Arbuckle se apaixonar pela veterinária Liz Wilson, que o convence a adotar Odie, uma criaturinha alegre e ofegante que é tudo o que um gato mais odeia, um cão. Motivado pelo ciúme, Garfield, tranca Odie para fora de casa e ele foge, sendo raptado pelo malvado e asqueroso apresentador de TV Doutor Feliz, que lhe coloca uma coleira de choque e planeja usá-lo à força como a principal atração do seu novo programa matinal, em Nova York.

Sentindo-se responsável pelo sumiço do ingênuo Odie, Garfield resolve se levantar da poltrona, sair da sua zona de conforto (seu amado "beco") e ir até o prédio da "Torre do Telégrafo", que fica no outro lado da cidade, para tentar salvar o seu amigo canino, antes que o Doutor Feliz o leve embora. Vivendo uma grande aventura, Garfield contará com a ajuda de vários de seus amigos animais para salvar Odie, deter o Doutor Feliz e voltar para a casa com seu novo parceiro, antes que o dia acabe.

Elenco e personagensEditar

  • Bill Murray como a voz de Garfield, um gato persa de cor laranja, obeso, latérgico, irônico, arrogante, egoísta e de espírito livre, que adora comer, assitir TV, insultar seu dono Jon e irritar seu vizinho Luca, um doberman. Quando Jon adota Odie, Garfield vê seu "reinado" e seu relacionamento com Jon ameaçado, fazendo de tudo para se livrar do cão. Quando Odie cai nas mãos do Doutor Feliz, Garfield se vê obrigado a sair da sua zona de conforto e salvar o companheiro.
  • Breckin Meyer como Jon Arbuckle, o tímido e atencioso dono de Garfield, e posteriormente de Odie, que apesar de ser constantemente insultado e irritado pelo gato, o ama muito e está sempre preocupado com o seu bem estar. A chegada de Odie a casa abala a relação entre Garfield e Odie, já que o cãozinho é brincalhão e está sempre querendo se divertir com Jon, diferente de Garfield. Desde os tempos de colégio, Jon é apaixonado pela veterinária Liz Wilson, criando o hábito de levar Garfield a consultas, apenas para vê-la, enquanto tenta criar coragem para se declarar a ela.
  • Jennifer Love Hewitt como Drª. Elizabeth "Liz" Wilson, a bela e gentil veterinária de Garfield, e a paixão de Jon desde os tempos do colégio; ele leva Garfield semanalmente ao veterinário, apenas como um protesto para vê-la. Em uma destas consultas, Liz o convence a adotar Odie, e graças a isso, os dois se aproximam mais, iniciando um relacionamento.
  • Stephen Tobolowsky como Doutor Feliz Chapman (e seu irmão Walter J. Chapman), um ganancioso apresentador de televisão, conhecido por apresentar animais domésticos, como o gato "Gatolino", em seu programa e promover a sua própria linha de comida para gatos, sempre com seu bordão: Seja Feliz!. Na frente das câmeras, aparenta ser amigável e simpático, mas, na realidade, ele é bastante arrogante, manipulador e estanho, sendo alérgico a gatos, detestar animais e estar insatisfeito com a fase atual de seu programa. Feliz possui um irmão gêmeo mais bem sucedido, o repórter Walter J. Chapman, de quem possui extremos ciúmes e pretende superá-lo, arranjando um cachorro talentoso para estrelar sua nova atração em Nova Iorque; vendo em Odie a solução perfeita para seus problemas.
  • Evan Arnold como Wendell, o assistente pessoal do Doutor Feliz, que é constantemente maltratado por este, mas nem por isso deixa de segui-lo.
  • Mark Christopher Lawrence como Cristóvão Mello (em inglês: Christopher Mello), o presidente da emissora onde o Doutor Feliz trabalha; ele aparenta ser um homem ocupado e desconhece o verdadeiro caráter de Feliz
  • Eve Brent como Sra. Baker, uma mulher idosa que encontra Odie depois que este se perde nas ruas, e anuncia te-lô encontrado através de cartazes. Depois que Feliz e Wendell vêem os cartazes de 'encontrado', eles partem para a casa dela, fazendo-a acreditar que Feliz é o real proprietário de Odie.
  • Alan Cumming como Gatolino (em inglês: Persnikitty), nome artístico de "Sir Roland", um gato irascível, temperamental e bem educado, que originalmente era o companheiro de Doutor Feliz em seu programa, mas foi posteriormente abandonado por ele em um canil e substituído por Odie.
  • Nick Cannon como a voz de Louis, um simpático rato que é amigo de Garfield e muitas vezes o ajuda, sendo recompensado com biscoitos de macadâmia, seus favoritos. Sua presença costuma incomodar Jon, que desconhece a amizade entre Louis e Garfield.
  • David Eigenberg como a voz de Nermal, um gato fofo e ingênuo, que é companheiro de Arlene e amigo de Garfield, sendo ora vítima, ora ajudante deste em suas armações.
    • De cor cinza nos quadrinhos, Nermal é mostrado como um gato siamês no filme. Ele também não irrita Garfield como nas histórias originais.
  • Debra Messing como a voz de Arlene, uma gata fêmea, que é companheira de Nermal e uma amiga casual de Garfield; apesar disto, ela não concorda com algumas atitudes de Garfield, principalmente o modo como ele trata Odie no início.
    • De cor rosa nos quadrinhos, Arlene é mostrada como uma gata de pelagem cinza no filme. Diferente dos quadrinhos, ela também é vista mais como amiga de Garfield, do que como interesse amoroso.
  • Brad Garrett como a voz de Luca, um doberman mal-humorado que é alvo constante das armações de Garfield, por isso está sempre irritado com ele.
  • Jimmy Kimmel como a voz de Spanky, um cão que faz amizade com Garfield e Sir Roland no canil, e os ajuda na fuga do local. Seu nome não é dito no filme.
  • Richard Kind e Debra Jo Rupp como as vozes de Papai Rato e Mamãe Rato, os líderes de um bando de ratos de rua esfomeados do qual Louis faz parte.
  • Michael Monks como Guarda Hopkins, oficial do controle de animais, responsável por prender Garfield no canil.
  • Evan Helmuth como Steward, comissário de bordo do trem pego por Doutor Feliz e Wendell
  • Leyna Nguyen como Abby Shields, repórter do noticiário local apresentado por Walter J. Chapman.
  • Daamen J. Krall como Apresentador, o anunciante do concurso de cães do qual Odie participa
  • Vanessa Campbell como Miss Ace Hardware, uma famosa personalidade local que é jurada do concurso de cães, junto com Liz e o Doutor Feliz.
  • Juliette Goglia como Garotinha, uma menina que vai ao canil com os pais querendo adotar um gato.

O criador de Garfield, Jim Davis, fez uma participação não creditada como o condutor do trem que faz o anúncio "todos a bordo" na estação.

Wyatt Smith, Jordan Kaiser e Alyson Stoner são as vozes de três ratinhos sem nome - Pequeno Rato No. 1, Pequeno Rato No. 2 e Pequeno Rato No. 3 respectivamente

ProduçãoEditar

Bill Murray só aceitou dar voz ao papel de Garfield porque confundiu o nome do roteirista, Joel Cohen, com Joel Coen, dos irmãos Coen. Ele aceitou o papel, tendo lido brevemente o roteiro.[4][5]

As filmagens ocorreram em vários locais, incluindo a Los Angeles Union Station, com locomotivas Amtrak e material circulante em várias cenas. Chuck E. Cheese's é mencionado no filme quando Garfield sai para ir ao veterinário, enquanto Wendy's foi mencionado e exibido inúmeras vezes ao longo do filme.

Jim Carrey, Ben Stiller e Adam Sandler foram considerados para o papel de Jon, mas os três foram considerados muito caros (Stiller estava gravando Meet the Fockers na época). Johnny Depp, Robin Williams, Seann William Scott, Jason Lee, Ryan Stiles e Chris Kattan também foram considerados para o papel. Jennifer Garner, Natalie Portman, Gwen Stefani, Patsy Kensit, Linda Fiorentino, Molly Shannon e Janeane Garofalo foram consideradas para o papel de Liz, enquanto Brad Dourif, John Lithgow, Christopher Walken, Steve Zahn e Michael Ironside foram considerados para interpretar o Doutor Feliz Chapman. Ironside chegou a ser escalado, mas desistiu dias depois por razões desconhecidas.

Foi oferecido a Jack Nicholson o papel de Garfield.[6] John Goodman e George Wendt também foram considerados para dar voz ao o gato.

Segundo Jim Davis, Murray gravou suas falas em seu apartamento na cidade de Nova York e no set de The Life Aquatic with Steve Zissou na Grécia.[6]

RecepçãoEditar

Garfield teve recepção geralmente desfavorável por parte da crítica especializada. Alcançou metascore de 27% no Metacritic, em base de 31 avaliações profissionais. Por votos dos usuários do site, alcança uma nota de 4.6, usada para avaliar a recepção do público.[7]

Resposta de MurrayEditar

Em entrevista à GQ, Murray disse que ficou confuso após concordar em dublar a voz de Garfield no filme:[8]

“Eu pensei que seria divertido, porque fazer uma voz é um desafio, e eu nunca fiz isso. Além disso, olhei para o roteiro e dizia: "Fulano e Joel Coen". E eu pensei: Cristo, bem, eu amo aqueles Coens! Eles são engraçados. Então eu meio que li algumas páginas e pensei: Sim, eu gostaria de fazer isso.“.

Continuando, Murray disse: “Então eles saíram e filmaram o filme, e eu esqueci tudo. Finalmente, fui a Los Angeles para gravar minhas falas. E geralmente quando você está gravando um filme, se demorar dois dias, é muito. Não sei se devo contar essa história, porque é meio cruel. [pausa] Que diabos? É interessante. Então eu trabalhei o dia todo e continuei: "Essa é a fala? Bem, eu não posso dizer isso". E você senta lá e vai, O que posso dizer que vai tornar isso engraçado? E faz sentido? E eu trabalhei. Eu estava exausto, encharcado de suor, e as falas ficaram cada vez piores. E eu disse: "Ok, é melhor você me mostrar o resto do filme, para que possamos ver com o que estamos lidando". Então eu me sentei e assisti a coisa toda, e fiquei dizendo: "Quem diabos fez essa coisa? Quem fez isto? O que diabos Coen estava pensando? "E então eles me explicaram: não foi escrito por esse Joel Coen“.[5][8]

Murray reprisou seu papel dois anos depois, novamente com Cohen, em Garfield: A Tail of Two Kitties.

Em Zombieland, quando Bill Murray (se jogando) é baleado, ele é perguntado se tem algum arrependimento antes de morrer. Ele responde dizendo "Garfield, talvez".

MúsicaEditar

Baha Men gravou a canção "Holla!" para o filme e sua trilha sonora. O vídeo clipe da música estreou no verão de 2004 e possui imagens do filme e cenas referentes a série Garfield (como por exemplo a lasanha).

BilheteriaEditar

 
Garfield: O Filme na marquise de um cinema em Lakeview, Oregon.

Apesar das críticas negativas, Garfield: O Filme é considerado um sucesso financeiro.

Na primeira semana de exibição o filme arrecadou $21,727,611 e durante sua total exibição na América do Norte arrecadou $75,369,589. Em outros países arrecadou $123,595,312, para um total mundial de $198,964,901.

LançamentoEditar

Nos EUA, Garfield: O Filme foi lançado pela 20th Century Fox em 11 de junho de 2004, oito dias antes do 26º aniversário do personagem. Nos cinemas, incluía um curta-metragem de Ice Age, Gone Nutty. No Brasil, a estreia de se deu no dia 16 de julho de 2004. Em Portugal sua estreia ocorreu no dia 19 de agosto de 2004.

Mídia domésticaEditar

Garfield: The Movie foi lançado pela 20th Century Fox Home Entertainment em VHS e DVD em 19 de outubro de 2004.[carece de fontes?]. Os recursos especiais incluem cenas dos bastidores, cenas excluídas e o videoclipe "Holla!". O filme foi lançado em Blu-ray de três discos em 11 de outubro de 2011.[carece de fontes?]. A versão 3D foi lançada em 16 de abril de 2013.

SequênciaEditar

A sequência, intitulada Garfield: A Tail of Two Kitties (Garfield 2), foi lançada em 16 de junho de 2006 na América do Norte. Breckin Meyer, Jennifer Love Hewitt e Bill Murray reprisaram seus papéis.

Referências

  1. a b c «Garfield (2004)». Box Office Mojo 
  2. Redação (11 de março de 2004). «Antônio Calloni dublará Garfield no cinema». Terra. Consultado em 17 de janeiro de 2020 
  3. Redação (11 de março de 2004). «Antônio Calloni empresta voz ao Garfield». Cineclick. Consultado em 17 de janeiro de 2020 
  4. «Bill Murray aceitou fazer parte de 'Garfield' por ter confundido nome de roteirista». Revista Monet. 24 de janeiro de 2014. Consultado em 18 de fevereiro de 2020 
  5. a b Folha.com (21 de julho de 2010). «Bill Murray diz que só fez "Garfield" porque achou que o roteiro fosse de Joel Coen». Brasil Online. Consultado em 18 de fevereiro de 2020 
  6. a b Griwkowsky, Fish (15 de junho de 2018). «"Garfield's Jim Davis talks lasagna, Bill Murray and 40 years of Earth's most famous cat"». Edmonton Journal. Cópia arquivada em 22 de junho de 2018 
  7. «Garfield» (em inglês). Metacritic. Consultado em 16 de maio de 2014 
  8. a b «"Bill Murray Is Ready To See You Now"». GQ. Agosto de 2010. Consultado em 8 de fevereiro de 2020