Genderen

Genderen é uma aldeia no município neerlandês de Aalburg, na província de Brabante do Norte com cerca de 1 640 habitantes (31 de dezembro de 2008, fonte: CBS[1]). Está localizada na margem direita do Bergse Maas, na Terra de Heusden e Altena.

Genderen
Localidade dos Países Baixos Flag of the Netherlands.svg
Netherlands North Brabant location map.svg
Red pog.svg
Provinces of the Netherland (Noord-Brabant).svg
Localização de Brabante do Norte nos Países Baixos
Localização
Município Flag of Aalburg.svg Aalburg
Tipo de localidade Aldeia
Fuso horário +01:00
Características geográficas
Área 6,71 km²
- terra 6,47 km² (96,4 %)
- água 0,24 km² (3,5 %)
- urbanizada 1,53 km² (22,8 %)
População (31 dez 2008) 1 640 hab.
   - densidade 0,1 hab/Km²
- urbanizada 1 640 hab.
   - densidade 0,6 hab/Km²
Códigos
Código postal 4265
Map - NL - Aalburg - Wijk 02 Genderen - Buurt 00 Genderen.svg
Localização de Genderen no município de Aalburg
(a área urbana está indicada em vermelho escuro)
Portal Portal Países Baixos

Por volta de 1100 a aldeia de Gendoron foi registrada nos livros do Vaticano. O povoado cresceu em torno de uma capela erguida no local onde situa-se atualmente a torre da Igreja Reformada. No período turbulento da Reforma, Genderen tornou-se protestante. Desde esse tempo, a maioria de sua população sempre pertenceu à Igreja Reformada.

Durante a Segunda Guerra Mundial, as construções da aldeia foram severamente atingidas pelo fogo da artilharia aliada, incluindo as suas duas igrejas. Depois da guerra, as igrejas foram reconstruídas.

Genderen foi um município independente até 1923, quando fundiu-se com Eethen. O município de Genderen era composto das aldeias de Genderen, Eethen e Heesbeen, e já teve vários nomes ao longo do século XIX (Eethen, Genderen en Heesbeen - Heesbeen, Eethen en Genderen).[2]

Referências

  1. «Statline» (em inglês). Consultado em 16 de julho de 2009 
  2. Ad van der Meer e Onno Boonstra (2006). «Repertorium van Nederlandse gemeenten 1812-2006» (em neerlandês). KNAW. Consultado em 18 de julho de 2009