George Monbiot (Kensington, 27 de janeiro de 1963) é um jornalista, escritor, acadêmico e ambientalista do Reino Unido. Escreve uma coluna semanal no jornal The Guardian.

George Monbiot
George Monbiot
George Monbiot
Nascimento 27 de janeiro de 1963
Kensington
Residência Oxford, Machynlleth
Cidadania Reino Unido
Cônjuge Angharad Penrhyn Jones
Alma mater
Ocupação jornalista, conferencista, ativista, escritor, ativista do clima, ambientalista, participante em documentário
Prêmios
  • Natural World Book Prize (1991)
Empregador(a) The Guardian, Oxford Brookes University, Green Templeton College
Movimento estético veganismo
Página oficial
https://www.monbiot.com/

Ativismo

editar

Alterações Climáticas

editar

Monbiot acredita que uma ação drástica aliada a uma forte vontade política, é necessária para combater o aquecimento global.[1] Para reduzir seu impacto pessoal no meio ambiente, ele fez a transição para um estilo de vida vegano e incentiva outros a fazerem o mesmo.[2]

Tentativa de prisão de John Bolton

editar

Monbiot fez uma tentativa frustrada de realizar uma prisão como cidadão, de John Bolton, um ex-embaixador dos EUA nas Nações Unidas, quando este participou do Hay Festival para dar uma palestra sobre relações internacionais em maio de 2008. Monbiot argumentou que Bolton era um dos instigadores da Guerra do Iraque, da qual Monbiot era um oponente.[3]

Honrarias

editar

Em 1995, Nelson Mandela o premiou com o extinto prêmio Global 500 Roll of Honour das Nações Unidas por realizações ambientais extraordinárias.[4] Em 2017, ele recebeu o Prêmio SEAL de Jornalismo Ambiental por seu trabalho no The Guardian.[5]

  • Poisoned Arrows: An investigative journey through the forbidden lands of West Papua (1989) ISBN 0-7181-3153-3
  • Amazon Watershed: The new environmental investigation (1991) ISBN 0-7181-3428-1
  • Mahogany is Murder: Mahogany Extraction from Indian Reserves in Brazil (1992) ISBN 1-85750-160-8
  • No Man's Land: An Investigative Journey Through Kenya and Tanzania (1994) ISBN 0-333-60163-7
  • Captive State: The Corporate Takeover of Britain (2000) ISBN 0-333-90164-9
  • The Age of Consent (2003) ISBN 0-00-715042-3 no Brasil: A Era do Consenso (Record, 2004)
  • Manifesto for a New World Order (2004) ISBN 1-56584-908-6
  • Heat: How to Stop the Planet Burning (2006) ISBN 0-7139-9923-3 em Portugal: Calor - Como Impedir o Planeta de Arder (Via Optima, 2007)
  • Bring on the Apocalypse: Six Arguments for Global Justice (2008) ISBN 978-1-84354-656-6
  • Feral: Searching for Enchantment on the Frontiers of Rewilding (2013) ISBN 978-1-84614-748-7
  • How Did We Get into This Mess?: Politics, Equality, Nature (2016)
  • Out of the Wreckage: A New Politics for an Age of Crisis (2017) ISBN 978-1-78663-289-0

Referências

  1. Monbiot, George; Lynas, M.; Marshall, G.; Juniper, T.; Tindale, S. (2005). «Time to speak up for climate-change science». Nature (em inglês). 434 (7033). 559 páginas. PMID 15800596. doi:10.1038/434559a 
  2. Monbiot, George (9 de agosto de 2016). «I've converted to veganism to reduce my impact on the living world». The Guardian (em inglês). Consultado em 25 de março de 2021 
  3. Adams, Stephen (28 de maio de 2008). «John Bolton escapes citizen's arrest at Hay Festival» (em inglês). The Daily Telegraph. Cópia arquivada em 12 de janeiro de 2022. (pede registo (ajuda)) 
  4. «Monbiot Profile on Global 500 Forum» (em inglês). Global 500 ONU. Cópia arquivada em 27 de setembro de 2007 
  5. «2017 SEAL Environmental Journalism Award Winners - SEAL Awards» (em inglês). SEAL Awards. 26 de setembro de 2017. Consultado em 12 de outubro de 2017 

Ver também

editar

Ligações externas

editar