Geraldo Pegoraro

Geraldo Pegoraro (Morro Redondo, 5 de julho de 1933Canguçu, 27 de setembro de 2008) foi um líder sindical brasileiro.

BiografiaEditar

Nasceu na antiga Vila de Morro Redondo, filho de Alexandre Pegoraro e Maria Leonora Formentin Pegoraro. Mudou-se para localidade de Ares Alegre, no Primeiro Distrito do município de Canguçu, terra que o adotou ao conceder-lhe o título de cidadão canguçuense.

No ano de 1960, matriculou-se no curso de Desenvolvimento de Comunidades, da Universidade Federal de Pelotas (UFPel).[1]

Casou-se com Irene Carniato Pegoraro no dia 9 de junho de 1962. Teve três filhos: Carlos Eugênio Carniato Pegoraro, Augusto Eugênio Carniato Pegoraro e Alexandre Carniato Pegoraro.

O sindicalista gaúcho atuou marcantemente junto à Frente Agrária Gaúcha (FAG), onde fundou sindicatos em todo estado do Rio Grande do Sul. Foi um dos fundadores e o 1º presidente eleito do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Canguçu, onde exerceu dois mandatos (1966-1971).[2]

Assumiu também secretaria geral da Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Rio Grande do Sul (FETAG/RS) nos anos de 1971, 1974[3] e 1986[1], além de exercer outros cargos na instituição.

Foi vice-presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (CONTAG). Ocupou a Delegacia do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (INCRA) no Rio Grande do Sul.[1]

Em 1977 exerceu funções na Secretaria do Trabalho e Ação Social do governo do estado do Rio Grande do Sul, estruturando o SINE na região sul do estado.

Fez parte, juntamente com Rosah Russomano, do Instituto Tancredo Neves, representando o Rio Grande do Sul na elaboração do anteprojeto da Constituição brasileira de 1988.[1]

Pegoraro faleceu por problemas cardíacos, no dia 27 de setembro de 2008.[4]

Em 9 de abril de 2013 foi aprovado, por unanimidade, pela Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul, projeto de lei que denominou como "Rodovia Geraldo Pegoraro" a ERS-265.[5]

Referências

  1. a b c d "Projeto de Lei Nº 164/2010". In: Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul.
  2. RAMOS, Carolina. Capital e Trabalho no Sindicalismo Rural Brasileiro: uma análise sobre a CNA e a CONTAG (1864-1985). Tese de Doutorado do Programa de Pós-Graduação em História do Departamento de História da Universidade Federal Fluminense. Niterói, 2011, p. 252-253.
  3. PICOLOTTO, Everton Lazzaretti. As Mãos que Alimentam a Nação: agricultura familiar, sindicalismo e política. Tese de doutorado do Programa de Pós-Graduação de Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade do Instituto de Ciências Humanas e Sociais da Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. Rio de Janeiro, 2011, p. 115.
  4. "ERS 265 recebe o nome de Rodovia Geraldo Pegoraro". In: Canguçu em Foco, 27/06/2010.
  5. "Geraldo Pegoraro será nome de rodovia". In: Agência de Notícias ALRS, 09/04/2013.

Ligações externasEditar