Abrir menu principal
Germano Mosconi
Nascimento 11 de novembro de 1932
San Bonifacio
Morte 1 de março de 2012 (79 anos)
Verona
Sepultamento Pavia
Cidadania Itália, Reino de Itália
Ocupação apresentador de notícias, jornalista, apresentador de televisão
Empregador Il Gazzettino, L'Arena

Germano Mosconi (San Bonifacio, 11 de novembro de 1932Verona, 1 de março de 2012[1]) foi um jornalista esportivo e apresentador de telejornal italiano.

BiografiaEditar

Mosconi, nascido na cidade de San Bonifacio, foi uma personalidade televisiva bastante conhecida no norte da Itália entre a década de 1980 até sua morte, no início de março de 2012, por seu trabalho no jornalismo esportivo na emissora de televisão Telenuovo, em Verona. Em 1982 ele ganhou o prêmio internacional Cesare D'Oro por mérito jornalístico.

O jornalista ganhou fama na internet por vídeos que o exibiam em rompantes de raiva e proferindo blasfêmias e palavras de baixo calão. Em 2005, foi alvo de um conjunto de vídeos anônimos vazados para a internet que o fizeram conhecido em toda a Itália e ao redor do mundo. Os vídeos, gravados entre o final da década de 1980 e a primeira metade da década de 1990, exibem algumas de suas explosões de raiva durante as gravações do telejornal esportivo TG Sport (que se tornaria posteriormente a TgGialloblù) da Telenuovo de Verona.

Nos vídeos, ele aparece reagindo raivosamente a diversos problemas, como pessoas entrando inesperadamente no estúdio de gravação, ruídos diversos, trechos ilegíveis nas folhas de notícias a serem lidas na gravação, erros de escrita, ou simplesmente atos falhos na fala.

O uso corriqueiro de palavrões, insultos, blasfêmias e outras expressões linguísticas grosseiras em italiano e vêneto, assim como outros momentos cômicos, transformou os vídeos em virais. Muito rapidamente, muitos fóruns virtuais dedicados parcial ou totalmente a Mosconi surgiram, assim como fã-clubes na Itália e em outros países, desenhos humorísticos e vídeo-montagens com a voz de Mosconi. Porém, Mosconi não recebeu favoravelmente essa notoriedade, recusando todos os convites para entrevista que lhe eram feitos para falar dos vídeos a partir de seu ponto de vista.

Mosconi também trabalhou de editor na revista em alemão Gardasee Zeitung,[2] dedicada aos turistas do Lago de Garda, e de revisor no telejornal esportivo da Telechiara em Pádua. Ele também escreveu para os jornais Il Gazzettino e L'Arena em Verona.

Em 2005, o jornalista trabalhou como membro da diretoria do Hellas Verona,[3] mas deixou o cargo em agosto do mesmo ano.[4]

Germano Mosconi faleceu em 1 de março de 2012, aos 79 anos, vítima de uma doença não informada de longa duração.[5]

Referências