Getting Even with Dad

filme de 1994 dirigido por Howard Deutch
Getting Even with Dad
Pai, Filho e Sarilho (PRT)
Acertando as Contas com Papai (BRA)
Pôster promocional
 Estados Unidos
1994 •  cor •  104 min 
Direção Howard Deutch
Produção Katie Jacobs
Roteiro Tom S. Parker
Jim Jennewein
Elenco Macaulay Culkin
Ted Danson
Glenne Headly
Gênero comédia
Música Miles Goodman
Cinematografia Tim Suhrstedt
Edição Richard Halsey
Distribuição Metro-Goldwyn-Mayer
Lançamento Estados Unidos 17 de junho de 1994
Portugal 19 de agosto de 1994
Idioma inglês
Orçamento US$30 milhões
Receita US$18,869,594
Página no IMDb (em inglês)

Getting Even With Dad (bra: Acertando as Contas com Papai /prt: Pai, Filho e Sarilho) é um filme de comédia estadunidense de 1994 estrelado por Macaulay Culkin e Ted Danson.[1]

SinopseEditar

Timmy Gleason (Macaulay Culkin) é o filho distante do ex-presidiário Ray Gleason (Ted Danson) e foi viver com sua tia Kitty e seu noivo desde a morte de sua mãe alguns anos antes. Quando Kitty vai em lua de mel, ela despeja Timmy em um Ray relutante, deixando-o a cuidar de seu filho para a próxima semana. Timmy está esperando para passar um tempo com seu pai, mas é amplamente ignorado por Ray, que se encontra no meio do planejamento de um assalto de moedas raras com seus dois comparsas Bobby e Carl (Saul Rubinek e Gailard Sartain). O assalto é bem sucedido, mas Timmy fica sabendo dela e esconde as moedas roubadas. Ele a usa para chantager Ray em gastar tempo com ele, prometendo que ele vai devolver as moedas para eles depois. Assim, pai e filho passam alguns dias pescando, jogando golfe e visitar parques de diversões, com Bobby e Carl fazendo marcação junto.

A polícia suspeita de Ray, então a detetive Theresa Walsh (Glenne Headly ) é atribuído a ir disfarçada e vigiar ele. Por acaso, Ray e Timmy começam a falar com Theresa, sem saber de quem ela realmente é, e convidá-la para um café e, em seguida, para o jantar. Theresa e Ray chegam mais perto e eles se beijam. Timmy e Ray também ficaram mais mais próximos, e Timmy decide que quer ficar com o pai dele permanentemente. Ele insiste para Ray para esquecer as moedas roubadas, porque ele provavelmente vai ser pego e mandado de volta para a prisão. Ray se recusa, então Timmy se prepara para voltar para casa, mas no último momento, Ray tem uma mudança de coração e escolhe Timmy. Bobby aparece então na estação de ônibus, e com uma arma obriga Ray para abrir o armário contendo as moedas. Ray e Bobby são atacados pela polícia a espera e presos. Ray é esmagado ao descobrir que Teresa é uma policial. No entanto, verifica-se que a bolsa no armário estava cheio de moedas de um centavo, então Ray é liberado novamente. Alertada por Timmy, Theresa encontra as moedas raras em uma loja de departamentos, enquanto pai e filho se preparam para uma nova vida juntos.

ElencoEditar

ProduçãoEditar

Personagem de Macaulay Culkin era suposto ter um corte de cabelo curto no filme, mas Culkin, que tinha deixado seu cabelo crescer, na época, gostava de sua aparência e não quis cortá-lo. Seu pai, Kit Culkin, exigiu, em nome do seu filho que ele seja autorizado a manter seu cabelo do jeito que estava.[1]

Saul Rubinek foi realmente atingido no nariz com um bastão durante a cena em que ele cai da escada no estádio. Desde que ele foi pego de surpresa, a reação dele deu a cena de um olhar mais realista e o diretor decidiu deixá-lo no corte final.

LocaçõesEditar

O parque temático apresentado no filme é o Paramount's Great America localizado em Santa Clara, Califórnia.

Apartamento de Ray do filme situa-se na esquina da Jackson e Mason St. em Chinatown, São Francisco.

RecepçãoEditar

Getting Even with Dad acabou por ser um fracasso de bilheteria, devido a dificuldades de concorrência com The Lion King, Speed, e The Flintstones.

O filme recebeu críticas negativas por parte dos críticos. Rotten Tomatoes coletou retrospectivamente comentários para dar uma pontuação de 3% com base nas avaliações dos 29 críticos de cinema, com uma média de classificação de 3.5 de 10.[2]

Roger Ebert do Chicago Sun-Times deu ao filme duas de quatro estrelas, dizendo: "Ele quer ser uma travessura, uma comédia, um romance, e uma vitrine para Macaulay Culkin. Isso é muito de um estiramento".[3]Desson Howe do The Washington Post também deu ao filme uma crítica negativa, explicando que "depois de dobrar o público com previsibilidade estereotipada, Getting Even não tem sequer a decência de acabar rapidamente. Enviando minutos para o público de casa, ele escolhe para adormecer no trabalho".[4]

Desempenho de Culkin no filme lhe rendeu uma nomeação ao Framboesa de Ouro de Pior Ator (também para The Pagemaster e Richie Rich).

Referências

  1. a b «Ted Danson, Macaulay Culkin Work Together On An Even Keel». Morning Call. Consultado em 31 de dezembro de 2010 
  2. «Getting Even with Dad». Rotten Tomatoes. Flixster. Consultado em 8 de fevereiro de 2013 
  3. Ebert, Roger (17 de junho de 1994). «Getting Even With Dad :: Reviews». The Chicago Sun-Times. Consultado em 8 de fevereiro de 2013 
  4. Howe, Desson (17 de junho de 1994). «'Getting Even With Dad'». The Washington Post. Consultado em 8 de fevereiro de 2013 

Ligações externasEditar