Gilbert Hottois

Gilbert Hottois (Bruxelas, 29 de março de 1946- 16 de março de 2019) foi um professor universitário e filósofo belga especialista nas questões éticas da tecnociência. Professor da Universidade Livre de Bruxelas, membro de várias comissões de ética, é o autor ou organizador de cerca de trinta obras, entre as quais um atípico romance de ficção científica, Species Technica. Este livro, escrito em 1981, só foi publicado vinte anos depois.

Gilbert Hottois
Nascimento 29 de março de 1946
Bruxelas
Morte 16 de março de 2019 (72 anos)
Cidadania Bélgica
Ocupação filósofo, escritor de ficção científica

Species TechnicaEditar

O romance se desenrola num futuro próximo, onde os conflitos entre partidários e oponentes das tecnociências substituíram as confrontações tradicionais. A obra põe em cena um filósofo, ele mesmo o autor de um tratado intitulado Species Technica.

ObrasEditar

Em francêsEditar

  • Le Signe et la technique (La Philosophie à l'épreuve de la technique) (préface de Jacques Ellul). Paris: Aubier, 1984.
  • Le Paradigme bioéthique (Une éthique pour la technoscience). Bruxelles-Montréal: De Boeck-Erpi, 1990.
  • Species Technica. Paris: Vrin ("Pour demain"), 2002. ISBN 2-7116-1565-0
  • Qu'est-ce que la bioéthique ?. Paris: Vrin ("Chemins philosophiques"), 2004.
  • La science entre valeurs modernes et postmodernité. Paris: Vrin, 2005.

Em portuguêsEditar

  • Nova Enciclopédia da Bioética (com Jean-Noel Missa). Lisboa: Instituto Piaget, 2004. ISBN 9727716768
  • História da Filosofia: Da Renascença à Pós-Modernidade. Lisboa: Instituto Piaget, 2004. ISBN 9727716776
  • Dicionário de Bioética (com Marie-Hélène Parizeau). Lisboa: Instituto Piaget, 1998. ISBN 9728407726

Ver tambémEditar

Ligações externasEditar


  Este artigo sobre filosofia/um(a) filósofo(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.