Giovanni Domenico Tiepolo

Giovanni Domenico Tiepolo (Veneza, 30 de agosto de 1727 – Veneza, 3 de março de 1804) foi um pintor natural de Mirano, Veneza. Era filho do artista Giovanni Battista Tiepolo e irmão mais velho de Lorenzo Baldissera Tiepolo.

Giovanni Domenico Tiepolo
Nascimento 30 de agosto de 1727
Veneza
Morte 3 de março de 1804 (76 anos)
Veneza
Residência Mirano
Cidadania República de Veneza
Progenitores
Irmão(s) Lorenzo Tiepolo
Ocupação pintor(a), gravador, artista gráfico
Obras destacadas A Imaculada Conceição, A Família Tiepolo
Assinatura
Tiepolo, Giovanni Domenico 1727-1804 Signature.jpg

VidaEditar

Domenico nasceu em Veneza, estudou com seu pai e, aos 13 anos, era o principal assistente do Tiepolo mais velho. EFoi um dos muitos assistentes, incluindo seu irmão Lorenzo, que transferiu os desenhos de seu pai (muitas vezes executados em esboços a óleo). Aos 20 anos, ele estava produzindo seu próprio trabalho para comissários.

Ajudou seu pai em Würzburg 1751-53, decorando o famoso afresco da escada, em Vicenza na Villa Valmarana "Ai Nani" em 1757, e em Madrid no palácio de Carlos III de 1762-70.[1][2]

TrabalhosEditar

O seu estilo de pintura desenvolveu-se após a morte do pai em 1770, altura em que regressou a Veneza, onde trabalhou também em Génova e Pádua. Sua pintura, embora mantendo a influência decorativa de seu pai, saiu de sua fantasia espacial e passou a tomar um rumo mais realista. Seus retratos e cenas da vida em Veneza são caracterizados por movimento, cor e composição deliberada.

Após um lapso de 15 anos, seu trabalho evoluiu dos temas religiosos e mitológicos de seu pai para um estilo mais secular. Ele produziu 104 esquetes de Punchinello, o personagem padrão da commedia dell'arte, um palhaço fisicamente deformado. Eles foram criados como 'Entretenimento para as Crianças' e tentavam zombar das pretensões e do comportamento do espectador.

 
Cristo e a Mulher Apanhada em Adultério, 1752, 28,6 ″ (72,7 cm) X 41,2 ″ (104,7 cm)

O mesmo protagonista apareceu em afrescos (1759-1797) em sua villa di Zianigo perto de Mirano. Esses afrescos foram destacados e quase vendidos para serem negociados novamente na França, mas o então Ministro da Educação Pública bloqueou a exportação e os adquiriu para a cidade de Veneza. Desde 1936, eles estão em exibição, quase uma réplica do arranjo original, no Museu Ca' Rezzonico no Grande Canal. Os afrescos foram recentemente restaurados.[3] As cenas retratam frequentemente eventos enigmáticos, parte gênero e parte farsa épica, de multidões de Pulcinelos brincando e trabalhando, bem como uma cena de carnaval. O gênero temático e humor são notavelmente diferentes das grandes apoteoses épicas pintadas por seu pai.[1][2]

Desenhos e gravurasEditar

 
Nº 21 da Idee Pittoresche sulla Fuga em Egitto .

Muitas das obras de Domenico são desenhos a jato de tinta, e ele era um bom desenhista, embora mais fraco que seu pai. Seu esboço de Santo Ambrósio endereçando-se ao jovem Santo Agostinho é típico das encomendas que ele receberia. Santo Ambrósio, com o báculo e a mitra, dirige e dá instrução religiosa ao imberbe Santo Agostinho. A composição tem a pompa e a grandiosidade da obra do pai, arrumada como se fosse uma mostra teatral. Giovanni Domenico, no entanto, tomou a Veneza do século XVIII como cenário para esse ato do século IV, baseando-se em sua experiência da cidade e em suas muitas obras que descrevem a vida nela.[1][2]

Domenico também foi um gravador importante em gravura, muitas vezes reproduzindo suas próprias pinturas ou as de seu pai. Mas suas composições originais incluem uma série de vinte e quatro ilustrações da Idee Pittoresche sulla Fuga in Egitto ("Cenas pitorescas da fuga para o Egito") e uma das quatorze estações da cruz.[4]

 
O Minueto, 1756
 
A família do artista, um retrato raro, inacabado.

GaleriaEditar

ReferênciasEditar

  1. a b c Peter Parshall, "Giovanni Domenico Tiepolo: The Pastiche as Capriccio," Print Quarterly, XXVIII, 2011, pp. 327–30
  2. a b c Venetian prints and books in the age of Tiepolo. New York: The Metropolitan Museum of Art. 1997 
  3. Ca Rezzonico, second floor.
  4. Adelheid M. Gealt, George Knox, Domenico Tiepolo: A New Testament Frick Collection - 2006- Page viii "This volume brings together for the first time the 313 drawings by the Venetian master Domenico Tiepolo (1727—1804) that make up the series we have entitled A New Testament. Though not recorded in his ..."

Links externosEditar

 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Giovanni Domenico Tiepolo
  Este artigo sobre um(a) pintor(a) é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.