Giuseppe Amato

Giuseppe Amato (Nápoles, 24 de agosto de 1899 - Roma, 3 de fevereiro de 1964) foi um produtor, roteirista e diretor italiano.

Giuseppe Amato
'
Nascimento Giuseppe Vasaturo
24 de agosto de 1899
Nápoles
Morte 3 de fevereiro de 1964 (64 anos)
Roma
Sepultamento Campo di Verano
Cidadania Itália, Reino de Itália
Filho(s) Maria Amato
Ocupação diretor de cinema, produtor cinematográfico, ator, roteirista,
Prêmios
  • Targa d'Oro (5th David di Donatello Awards)
Causa da morte enfarte agudo do miocárdio

Amato nasceu em Nápoles. Ele produziu 58 filmes entre 1932 e 1961. Trabalhou com o diretor Federico Fellini em filmes como Avanti C’è Posto (1942) e La Dolce Vita (1960).[1] O documentário dirigido por Giuseppe Pedersoli, neto de Amato, chamado La Verità Su La Dolce Vita (A verdade sobre La Dolce Vita), mostra detalhes da produção do filme, as elevadas cifras gastas por Fellini e as divergências entre o diretor e Amato. O filme seria produzido por Dino De Laurentiis, que tinha um contrato de exclusividade com Fellini na produção de seus filmes, mas o roteiro da obra não convenceu Dino, e prontamente Amato se ofereceu para a produção, fazendo um acordo com Dino.[1] Ele é especialmente conhecido por Ladrões de Bicicleta.[2]

Morreu em Roma de um ataque cardíaco.

Filmografia selecionadaEditar

Referências

  1. a b «A amarga verdade de 'La Dolce Vita'». El País. Consultado em 14 de dezembro de 2020 
  2. a b c d e f g Leslie Halliwell, John Walker (2001). Halliwell's Who's who in the Movies. Harper Collins Entertainment 14 ed. [S.l.: s.n.] ISBN 9780002572149