Abrir menu principal
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde dezembro de 2009). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Gláucio Gil
Nome completo Gláucio Guimarães Gil
Nascimento 1932
Morte 13 de agosto de 1965 (33 anos)
Rio de Janeiro, Guanabara
Ocupação Ator
Atividade 1957-1965

Gláucio Guimarães Gil, mais conhecido como Gláucio Gil ([onde?], 1932Rio de Janeiro, 13 de agosto de 1965) foi um ator, dramaturgo e apresentador de televisão brasileiro.

Escreveu peças como "Toda Donzela Tem Um Pai que é Uma Fera", "Procura-se uma Rosa", que inspirou o filme italiano "Una Rosa per tutti", dirigido por Franco Rossi e estrelado por Claudia Cardinale. "Toda Donzela Tem um Pai que é uma Fera" e o "O Bem Amado", foram dois dos maiores sucessos de Gláucio Gil no Teatro Santa Rosa.

No início da década de 1960, Gláucio Gil, Léo Jusi e Hélio Bloch abriram o Teatro Santa Rosa, assim batizado em homenagem ao artista plástico Tomás Santa Rosa. Além de ter sido um dos maiores comediógrafos do país, Gláucio Gil foi o precursor dos talk shows, ao se tornar apresentador do programa "Show da noite", pela Rede Globo de Televisão. Foi durante uma apresentação de seu programa, ao vivo, que Gláucio Gil sofreu um ataque cardíaco fatal, 10 minutos depois da introdução, quando proferiu o texto: "Hoje é sexta-feira, 13 de agosto. Dia aziago, mas até agora vai tudo caminhando bem, felizmente"[1].

Foi sepultado no dia seguinte, no Cemitério de São João Batista. Gláucio Gil hoje dá nome a um teatro na Rua Barata Ribeiro, em Copacabana, e a uma avenida no Recreio dos Bandeirantes, no Rio de Janeiro[2].

Referências

  1. «Obituário da Fama – Gláucio Gil». Obituário da Fama. 11 de junho de 2014. Consultado em 11 de junho de 2014 
  2. «Em 1965, apresentador da Globo teve enfarte e morreu ao vivo». Notícias da TV. 11 de junho de 2014. Consultado em 11 de junho de 2014