Abrir menu principal
Guillermo Villa a realizar a jogada em 1978.

Grand Willy ou Tweener é uma jogada feita no tênis na qual o jogador rebate uma bola por entre as pernas e virado de costas à quadra do adversário. Essa jogada leva esse nome em homenagem ao tenista argentino Guillermo Vilas (apelidado de Willy), que criou e executou a mesma pela primeira vez. Outros jogadores famosos por terem executado a jogada são Yannick Noah, Ilie Nastase, Gabriela Sabatini, Rafael Nadal e Roger Federer.[1][2][3][4]

HistóriaEditar

A origem do Grand Willy não é clara; tanto o argentino Guillermo Vilas como o francês Yannick Noah afirmam tê-la inventado. Ambos usaram a jogada um tanto regularmente na década de 1970.[2][3] Vilas afirmou ter se inspirado em um anúncio em que um jogador de polo acertava a bola para trás, entre as pernas traseiras do seu cavalo.[5] Ele estreou sua versão em uma partida de exibição 1974, na quadra do Obras Sanitarias Club, em Buenos Aires. Em seguida, ele empregou-a em uma partida oficial em Indianápolis, no ano seguinte, contra o jogador espanhol Manuel Orantes; a jogada ficou conhecida como o "Gran Willy" ( "o grande Willy") depois disso.[6]


Ligações externasEditar

  1. Grasso, John (2011). Historical Dictionary of Tennis. [S.l.]: Scarecrow Press. p. 288. ISBN 0810872374. Consultado em 6 de julho de 2015 
  2. a b Siegel, Alan (8 de setembro de 2010). «Roger Federer and the History of Tennis Trick Shots». The Atlantic. Consultado em 6 de julho de 2015 
  3. a b Clarey, Christopher (31 de agosto de 2010). «Federer Hits His Greatest Shot Ever, A Second Time». The New York Times. Consultado em 6 de julho de 2015 
  4. Dent, Mark (10 de maio de 2012). «Everybody's Doing the Tweener». theclassical.org. Consultado em 6 de julho de 2015 
  5. «La vidriera». La Nación. 20 de setembro de 2006. Consultado em 20 de janeiro de 2008 
  6. «Vilas volvió a hacer la "Gran Willy" a cien metros de la primera vez» [Vilas has returned to make the "Gran Willy" a hundred meters from the first time]. Diario Buenos Aires. 8 de dezembro de 2006. Consultado em 20 de janeiro de 2008. Arquivado do original em 8 de outubro de 2007