Abrir menu principal

Grande Prémio Gulbenkian de Literatura para Crianças e Jovens

artigo de lista da Wikimedia
Question book-4.svg
Esta página cita fontes confiáveis e independentes, mas que não cobrem todo o conteúdo (desde janeiro de 2019). Ajude a inserir referências. Conteúdo não verificável poderá ser removido.—Encontre fontes: Google (notícias, livros e acadêmico)
Broom icon.svg
As referências deste artigo necessitam de formatação (desde janeiro de 2019). Por favor, utilize fontes apropriadas contendo referência ao título, autor, data e fonte de publicação do trabalho para que o artigo permaneça verificável no futuro.
Grande Prémio Gulbenkian de Literatura para Crianças e Jovens
Fundação Calouste Gulbenkian, em Lisboa
Descrição Excelência literária
Organização Fundação Calouste Gulbenkian
País Portugal Portugal
Primeira cerimónia 1979
Sítio oficial

O Grande Prémio Gulbenkian de Literatura para Crianças e Jovens é um prémio literário português instituído pela Fundação Calouste Gulbenkian em 1979, no âmbito do Ano Internacional da Criança. Destina-se a obras de ficção para leitores até aos 12 anos.[1]

Os primeiros prémios, relativos ao ano 1979, foram entregues em 15 de maio de 1980.[2]

PremiadosEditar

  • 1980
    • Carlos Correia - Prémio Revelação para o melhor inédito sendo o autor um estreante;
    • Carlos Correia (Job, o Ás do Bilas e Pífaro Lá Mi Fá Sol) - Recomendado para publicação
  • 1983
    • Grande Prémio Gulbenkian - Ilse Losa
    • Prémio para o melhor texto de literatura para crianças - Alice Vieira (Este Rei que Eu Escolhi)
    • Prémio para o melhor conjunto de ilustrações de um livro para crianças - João Botelho (Os Dois Ladrões) e Jorge Martins (O Livro da Sete Cores)
    • Prémio Revelação para o melhor inédito de autor estreante - Inês de Barros Nascimento Baptista, Margarida Lisboa e Virgílio da Silva Almeida
  • 1984
    • Grande Prémio Gulbenkian - Maria Alberta Menéres
    • Prémio para o melhor texto de literatura para crianças - Luísa Ducla Soares (Seis Histórias de Encantar)
    • Prémio para o melhor conjunto de ilustrações de um livro para crianças - Maria Antónia Pestana (Olga e Cláudio de Mário Cláudio)
  • 1988
    • Prémio para o melhor conjunto de ilustrações de um livro para crianças - Henrique Cayatte (O grande Lagarto da Pedra Azul, de Papiniano Carlos)

Referências

  1. Revista Colóquio/Letras n.º 56 (Julho de 1980). Informação literária, pág. 93.
  2. a b c d e f Redacção (16 de Maio de 1980). «I Encontro sobre Literatura Infantil terminou com entrega de prémio». Diário de Lisboa (via Casa Comum). p. 8. Consultado em 15 de janeiro de 2019 
  3. http://purl.pt/19841/1/bibliografia/premios.html 1992 - Sophia de Mello Breyner
  4. Biblioteca Municipal de Estarreja
  5. «As árvores e os livros». Instituto Camões. 2001. Consultado em 11 de fevereiro de 2016 
  Este artigo sobre literatura é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.