Guiguitum

Guiguitum (em acádio: Gigītu) foi uma princesa babilônica, filha de Neriglissar e irmã de Labasi-Marduque. Depois de se tornar rei, Neriglissar aumentou seu domínio no trono ao casar Guiguitum com Nabusumauquim, sumo-sacerdote do templo Ezida em Borsipa e um influente líder religioso.[1][2][3]

Referências

  1. Wiseman 1991, p. 242.
  2. G. 1998, p. 229.
  3. Sayce, Archibald Henry (29 de março de 2018). Babylonians and Assyrians (em inglês). [S.l.]: Cambridge University Press 

BibliografiaEditar

  • G., Van Driel (1998). Reallexikon der Assyriologie. 9. Berlim: Walter de Gruyter. pp. 228–229 
  • Wiseman, Donald J. (2003) [1991]. «Babylonia 605–539 B.C.». In: Boardman, John; Edwards, I. E. S.; Hammond, N. G. L.; Sollberger, E.; Walker, C. B. F. The Cambridge Ancient History: III Part 2: The Assyrian and Babylonian Empires and Other States of the Near East, from the Eighth to the Sixth Centuries B.C. 2nd ed. [S.l.]: Cambridge University Press. ISBN 0-521-22717-8 
  • Este artigo foi inicialmente traduzido, total ou parcialmente, do artigo da Wikipédia em polonês/polaco cujo título é «Gigitum».