Guitar Boogie (canção)

"Guitar Boogie" é uma canção instrumental de guitarra gravada por Arthur "Guitar Boogie" Smith em 1945. Foi uma das primeiras gravações no estilo batizado posteriormente de "hillbilly boogie" a alcançar um público maior e, eventualmente, vendeu quase três milhões de cópias.[1] Foi uma das primeiras canções instrumentais de guitarra a subir nas paradas de música country e, depois, cruzar para as paradas de música popular e, nelas, conseguir atingir altas posições.[2] "Guitar Boogie" foi interpretada e gravada por diversos músicos. Está entre as canções consideradas como a primeira gravação de rock and roll.[1]

"Guitar Boogie"
Single de The Rambler Trio com Arthur Smith
Lado B Beaty Steel Blues
Lançamento antes de 5 de janeiro de 1946 (1946-01-05)[nota 1]
Formato(s) Disco de vinil
Gravação antes de 15 de setembro de 1945[nota 2]
Gênero(s) hillbilly boogie
Duração 3:22
Gravadora(s) Super disc
Composição Arthur Smith

Canção originalEditar

"Guitar Boogie" é uma canção instrumental no estilo boogie de doze compassos, modelada em obras de piano do gênero boogie-woogie.[nota 3] Smith toca as partes de piano na guitarra, alternando entre padrões rítmicos de boogie e solos. Originalmente um músico de jazz, Smith explicou: "Acho que peguei aquele [boogie-woogie] de 'Boogie Woogie', de Tommy Dorsey, porque eu não ouvia country nem blues, eu ouvia big band naquela época."[3]

Smith gravou "Guitar Boogie" pela primeira vez em 1945 com o Rambler Trio, com Don Reno na guitarra base e Roy Lear no baixo. Há informações desencontradas sobre qual tipo de instrumento Smith usou para a gravação; várias fontes identificam-no como um violão[4][5][6] e outras como uma guitarra elétrica.[7][8][9] A gravadora Super Disc Records lançou a canção com o nome "the Rambler Trio featuring Arthur Smith" para o grupo. Regionalmente, "Guitar Boogie" saiu-se bem, em parte graças às participações de Smith em programas populares de rádio, como o Carolina Hayride da estação WBT, na Carolina do Norte.

Em outubro de 1948, a MGM Records (que havia comprado tanto a Super Disc quanto o contrato de Smith) re-lançaram a canção, renomeando o grupo para "Arthur (Guitar Boogie) Smith and His Cracker-Jacks".[nota 4] Em 1949, "Guiat Boogie" havia atingido a oitava posição depois de passar sete semanas na parada Hot Country Songs e na vigésima quinta posição na Billboard Hot 100,[10] tornando-a "a primeira música instrumental de guitarra a subir nas paradas de música country [e, depois], subir nas paradas de música popular".[2] Um dos primeiros exemplos populares de hillbilly boogie, a música é um elo entre o western swing e o honky-tonk dos anos 1940 e o rockabilly dos anos 1950.[3]

Guitar Boogie ShuffleEditar

No anos 1950, foram gravadas versões rock and roll de "Guitar Boogie", geralmente intituladas "Guitar Boogie Shuffle" (mas creditadas a Arthur Smith). O crítico Bruce Eder, do AllMusic, descreve estas versões como tendo "novas ênfases e uma batida que tiraram-na do country boogie e do western swing".[11] Em 1953, uma versão da banda The Super-Sonics foi intitulada "New Guitar Boogie Shuffle"[12] e outra versão, do grupo Esquire Boys, com Danny Cedrone na guitarra, foi intitulada "Guitar Boogie Shuffle".[13] Em 1958, a banda Frank virtue and the Virtues gravou a canção como "Guitar Boogie Shuffle".[14] Em 1959, o single dos Virtues chegou à quinta posição na Billboard Hot 100 e na vigésima sétima posição na parada R&B/Hip-Hop Songs da Billboard, o que Eder chama de "uma das canções instrumentais mais populares e influentes de sua era".[11] Também em 1959, uma versão de "Guitar Boogie Shuffle" de Bert Weedon, tendo "Bert's Boogie" como lado B[15], atingiu a décima posição nas paradas do Reino Unido.[16] Em 1962, uma versão de "Guitar Boogie Shuffle" (intitulada simplesmente "Guitar Boogie"), do músico neozelandês Peter Posa, tornou-se um sucesso em seu país de origem. Dez anos depois, uma versão apareceu no álbum Rock & Roll Forever (1972)[17] do grupo The Ventures com a participação de Harvey Mandel na guitarra principal.

Outras gravaçõesEditar

Vários guitarristas interpretaram e gravaram "Guitar Boogie". Entre as primeiras versões da música, estão a do Les Paul Trio (1947)[18] e a de Alvino Rey (1946 e 1948).[19]

Notas

  1. "Guitar Boogie" apareceu, pela primeira vez, na seção "Record Review" da Billboard em 5 de janeiro de 1946.
  2. "Guitar Boogie" foi incluída numa seção "Advance Record Releases" da Billboard em 15 de setembro de 1945, que, via de regra, precede em duas semanas o lançamento de fato.
  3. Em 1929, Blind Roosevelt Graves gravou um "Guitar Boogie" (Paramount 12820-A), modelado em "Pine Top's Boogie" (Vocalion 1245), de Pine Top Smith.
  4. Embora Craig Smith tenha escrito que "Guitar Boogie" foi re-gravada para a MGM, a maioria das fontes, incluindo Birnbaum, Dawson e Propes, McNeil e Billboard indicam que a gravação de 1945 foi re-lançada pela MGM em 1948.

Referências

  1. a b Harris, Craig. «Arthur "Guitar Boogie" Smith – Biography». AllMusic. Consultado em 31 de agosto de 2013 
  2. a b Smith, Clay (2013). «Arthur Smith – Living Legend». Exhibit, The North Carolina Visitor Center. Consultado em 31 de agosto de 2013 
  3. a b Birnbaum, Larry (2012). Before Elvis: The Prehistory of Rock 'n' Roll. Lanham, Maryland: Scarecrow Press. p. 222. ISBN 978-0-8108-8629-2 
  4. Samuelson, Dave (2004). Kingsbury, Paul, ed. The Encyclopedia of Country Music: The Ultimate Guide to the Music. [S.l.]: Oxford University Press US. p. 489. ISBN 978-0-19-517608-7 
  5. Malone, Bill C. (2002). Country Music, U.S.A. Austin, Texas: University of Texas Press. p. 203. ISBN 978-0-292-75262-7 
  6. Manus, Ron; Manus, Morton (1994). The Complete Acoustic Guitarist. [S.l.]: Alfred Music. p. 91 
  7. Carlin, Bob (2004). String Bands in the North Carolina Piedmont. Jefferson, North Carolina: McFarland & Company. p. 179 
  8. Ingram, Adrian (2010). A Concise History of the Electric Guitar. [S.l.]: Mel Bay. p. 23 
  9. Harrington, Joe S. (2002). Sonic Cool: The Life & Death of Rock 'n' Roll. [S.l.]: Hal Leonard. p. 34. ISBN 978-0-634-02861-8 
  10. Whitburn, Joel (2006). The Billboard Book of Top 40 Country Hits. [S.l.]: Billboard Books. p. 317. ISBN 978-0-8230-8291-9 
  11. a b Eder, Bruce. «The Virtues – Biography». AllMusic. Consultado em 31 de agosto de 2013 
  12. Rainbow R–4097
  13. Nickelodeon 102–A
  14. Hunt 324
  15. Top Rank JAR 117
  16. «Discography». The Official Bert Weedon Website. Consultado em 31 de agosto de 2013 
  17. UAS 5649
  18. Decca 29013
  19. Capitol 318 and 15223