Gungnir é a lança de Odin, deus principal da mitologia nórdica.

Gungnir
Lança de Odin
Portal da Mitologia nórdica

DescriçãoEditar

A lança Gungnir, quando lançada nunca erra o alvo, e sempre volta à mão de Odin, além disso, juramentos prestados em nome de Gungnir são inquebráveis.[1] Foi também com ela que o deus ficou atravessado nove dias e nove noites na Yggdrasill, árvore do mundo, para logo após obter conhecimento sobre as runas.

A lança foi um presente de Loki a Odin; Loki queria reconquistar a amizade dos Aesir e dos Vanir, e trouxe várias maravilhas que ele havia ganho dos anões.[2] A lança foi dada a Odin, e o barco Skidbladnir foi dado a Frey, chefe dos Vanir.[2]

Quando a bruxa Gullveig foi julgada e condenada à morte por Odin, não havia arma capaz de matá-la, por ela ser imortal, exceto Gungnir.[3] Odin teve que atravessar Gulveig três vezes com Gungnir para que ela morresse: na primeira vez, ela ficou sorrindo para os deuses, na segunda vez, ela ficou imóvel mas não caiu, e na terceira vez ela soltou um grito que fez toda Asgard tremer e caiu morta no chão.[3]

 
O Commons possui uma categoria com imagens e outros ficheiros sobre Gungnir

Referências

  1. «Ver letra 'G' - Gungnir». cybersamurai.net. Consultado em 29 de Junho de 2012. Arquivado do original em 28 de janeiro de 2011 
  2. a b Padraic Colum, The Children of Odin (1920), Part I: The Dwellers in Asgard, 5. How Brock brought judgment of Loki [em linha]
  3. a b Padraic Colum, The Children of Odin (1920), Part III: The Witch's Heart, 1. Forebodind in Asgard [em linha]