Abrir menu principal

HIP 77900

estrela
(Redirecionado de HIP 77900 b)
HIP 77900
Dados observacionais (J2000)
Constelação Scorpius
Asc. reta 15h 54m 30,11s[1]
Declinação -27° 20′ 19,09″[1]
Magnitude aparente 6,10[1]
Características
Tipo espectral B6Vp[2]
Cor (U-B) -0,44[3]
Cor (B-V) -0,07[3]
Astrometria
Velocidade radial -1,3 km/s[1]
Mov. próprio (AR) -13,36 mas/a[4]
Mov. próprio (DEC) -25,27 mas/a[4]
Paralaxe 6,6037 ± 0,1196 mas[4]
Distância 494 ± 9 anos-luz
151,4 ± 2,7 pc
Magnitude absoluta -0,1 (visual)[5]
-0,72 ± 0,20 (bolométrica)[6]
Detalhes
Massa 3,74 ± 0,10[2] M
Raio 2,7 R
Gravidade superficial log g = 4,32 cgs[5]
Luminosidade 220+38
−33
[2] L
Temperatura 13646 ± 94[2] K
Rotação v sin i = 34,0 ± 1,3 km/s[7]
Idade 11 ± 2 milhões[8] de anos
Outras denominações
CD-26 11096, HR 5910, HD 142250, HIP 77900, SAO 183907.[1]
HIP 77900
Scorpius constellation map.png

HIP 77900 (HD 142250, HR 5910) é uma estrela na constelação de Scorpius. Tem uma magnitude aparente visual de 6,10,[1] podendo ser vista a olho nu apenas em excelentes condições de visualização. Com base em medições de paralaxe pelo satélite Gaia, está localizada a aproximadamente 490 anos-luz (150 parsecs) da Terra.[4] Essa distância, junto com o movimento próprio da estrela, indicam que HIP 77900 pertence ao subgrupo Scorpius Superior da associação Scorpius–Centaurus, a associação OB mais próxima do Sol.[9] Esse subgrupo é o mais jovem dos três da associação e possui uma idade estimada de 11 milhões de anos.[8]

Esta é uma estrela de classe B da sequência principal com um tipo espectral de B6Vp e uma massa estimada em 3,7 vezes a massa solar.[2] HIP 77900 é uma estrela quimicamente peculiar pobre em hélio, conforme indicado pela notação 'p' no tipo espectral, e possui um campo magnético e uma lenta taxa de rotação com uma velocidade de rotação projetada (v sin i) de 34 km/s.[7][3] Sua fotosfera está brilhando com 220 vezes a luminosidade solar e possui uma temperatura efetiva de 13 600 K,[2] dando à estrela a coloração azul-branca típica de estrelas de classe B.[10]

Estrelas jovens em associações como a Scorpius Superior são alvos atraentes para buscas por objetos sub-estelares por imagens diretas, pois esses objetos perdem luminosidade com o passar do tempo. Um artigo publicado em 2013, usando dados das pesquisas Pan-STARRS e UKIDSS e observações complementares pelo telescópio IRTF, apresentou a descoberta de um objeto de tipo espectral M9 e temperatura efetiva de 2400 ± 150 K separado de HIP 77900 por 21,8 segundos de arco, ou no mínimo 3200 ± 300 UA à distância do sistema. Sua massa, estimada a partir de modelos evolucionários e assumindo uma idade de 10 milhões de anos, é de 20+7
−3
massas de Júpiter, portanto o objeto provavelmente é uma anã marrom de baixa massa. A associação física entre os dois corpos não foi confirmada pela observação de movimento próprio comum, mas é considerada provável dada a existência de sinais de baixa idade na anã marrom e a proximidade entre os dois objetos no céu.[6]

Referências

  1. a b c d e f «HD 142250 -- Star». SIMBAD. Centre de Données astronomiques de Strasbourg. Consultado em 15 de abril de 2018 
  2. a b c d e f Zorec, J.; Royer, F. (janeiro de 2012). «Rotational velocities of A-type stars. IV. Evolution of rotational velocities». Astronomy & Astrophysics. 537: A120, 22. Bibcode:2012A&A...537A.120Z. doi:10.1051/0004-6361/201117691 
  3. a b c Renson, P.; Manfroid, J (maio de 2009). «Catalogue of Ap, HgMn and Am stars». Astronomy and Astrophysics. 498 (3): 961-966. Bibcode:2009A&A...498..961R. doi:10.1051/0004-6361/200810788 
  4. a b c d Gaia Collaboration: Brown, A. G. A.; Vallenari, A.; Prusti, T.; de Bruijne, J. H. J.; et al. (2018). «Gaia Data Release 2. Summary of the contents and survey properties». Astronomy & Astrophysics. 616: A1, 22 pp. Bibcode:2018A&A...616A...1G. arXiv:1804.09365 . doi:10.1051/0004-6361/201833051.  Catálogo Vizier
  5. a b de Geus, E. J.; de Zeeuw, P. T.; Lub, J. (junho de 1989). «Physical parameters of stars in the Scorpio-Centaurus OB association». Astronomy and Astrophysics. 216 (1-2): 44-61. Bibcode:1989A&A...216...44D 
  6. a b Aller, Kimberly M.; et al. (agosto de 2013). «A Pan-STARRS + UKIDSS Search for Young, Wide Planetary-mass Companions in Upper Scorpius». The Astrophysical Journal. 773 (1): artigo 63, 15. Bibcode:2013ApJ...773...63A. doi:10.1088/0004-637X/773/1/63 
  7. a b Wraight, K. T.; et al. (fevereiro de 2012). «A photometric study of chemically peculiar stars with the STEREO satellites - I. Magnetic chemically peculiar stars». Monthly Notices of the Royal Astronomical Society. 420 (1): 757-772. Bibcode:2012MNRAS.420..757W. doi:10.1111/j.1365-2966.2011.20090.x 
  8. a b Pecaut, Mark J.; Mamajek, Eric E.; Bubar, Eric J. (fevereiro de 2012). «A Revised Age for Upper Scorpius and the Star Formation History among the F-type Members of the Scorpius-Centaurus OB Association». The Astrophysical Journal. 746 (2): artigo 154, 22. Bibcode:2012ApJ...746..154P. doi:10.1088/0004-637X/746/2/154 
  9. de Zeeuw, P. T.; Hoogerwerf, R.; de Bruijne, J. H. J.; Brown, A. G. A.; Blaauw, A. (janeiro de 1999). «A HIPPARCOS Census of the Nearby OB Associations». The Astronomical Journal. 117 (1): 354-399. Bibcode:1999AJ....117..354D. doi:10.1086/300682 
  10. «The Colour of Stars». Australia Telescope, Outreach and Education. Commonwealth Scientific and Industrial Research Organisation. 21 de dezembro de 2004. Consultado em 16 de abril de 2018