Abrir menu principal
Searchtool.svg
Esta página ou secção foi marcada para revisão, devido a inconsistências e/ou dados de confiabilidade duvidosa. Se tem algum conhecimento sobre o tema, por favor verifique e melhore a consistência e o rigor deste artigo. Pode encontrar ajuda no WikiProjeto Astronomia.
Se existir um WikiProjeto mais adequado, por favor corrija esta predefinição.

Ano-luz (símbolo: ly, do inglês light-year) é a distância que a luz atravessa no vácuo em um Ano juliano.[1]

A medida geralmente é usada por astrônomos para mensurar distâncias de estrelas e outras distâncias de escala interestelar, assim como o parsec.

Índice

Valores numéricosEditar

Abaixo compara-se os valores correspondentes ao ano-luz de outras constantes astronômicas utilizadas:

  • exatamente 9.460.730.472.580,8 km (aproximadamente 9,5 Pm)
  • aproximadamente 63.241,1 UA
  • aproximadamente 0,306601 parsecs
  • exatamente 31.557.600 segundos-luz

HistóriaEditar

Vários cálculos para o ano-luz foram efetuados a partir de 1964, com a primeira determinação oficial da velocidade da luz. Seguindo dos estudos do astrônomo Olaüs Römer (1644-1710), foram medidos os intervalos entre sucessivos eclipses da lua Io, de Júpiter, para diferentes pontos da órbita da Terra.[necessário esclarecer] [carece de fontes?]

  • 1968 – 1983:

Foram incluídos no Sistema de Constantes Astronômicas do UAI em 1964 os cálculos do ano tropical e da velocidade da luz. Estes valores foram usados a partir do ano 1968 até 1983.[2] A produção de Simon Newcomb, denominada J1900.0, considera o ano tropical de 31.556.925,9747 segundos e a velocidade da luz de 299.792,5 km/s, produzindo um ano-luz de 9,460530×1012 km (arredondado a velocidade da luz para sete dígitos) que pode ser encontrando em diversas fontes[3][4][5] provavelmente derivando de uma fonte mais antiga datada com referências de 1973[6] chegando a materiais publicado até 2000.[7]

Outros valores com maior precisão foram publicados neste período, porém não derivam de fontes coerentes do sistema UAI. O valor de 9,4605362079×1015 m é encontrado em algumas fontes como base para o cálculo.[8][9] Este valor é um trabalho parecido com o que utiliza o ano gregoriano de 365,2425 dias (31.556.952 s) como base e define a velocidade da luz em 299.792.458 m/s.

Outro valor, 9,460528405×1015,[10][11] é um trabalho parecido com o cálculo efetuado com base no ano tropical no J1900.0.

  • A partir de 1984:

Em 1976 foram incluídos no Sistema de Constantes Astronômicas do UAI os valores baseados no Ano Juliano de 365,25 dias exatos e o valor da velocidade da luz definida em 299.792.458 m/s.[12]

Outras aplicaçõesEditar

Usando o ano-luz como unidade de medida, pode-se facilmente aproximar a "idade" da luz de uma estrela, isto é, o tempo decorrido desde que ela foi emitida até ser observada. Por exemplo, se uma estrela está a 8 anos-luz de distância, sua luz viaja durante 8 anos para chegar ao observador. Assim, vemos apenas a imagem das estrelas no passado, não como são atualmente. Vale ressaltar que, devido à expansão acelerada do universo, esta aproximação não é confiável para distâncias intergalácticas.

O Sol está a, aproximadamente, 8,3 minutos-luz de distância.[13] Se o Sol se "apagasse" neste exato momento, não se sentiria esse efeito na Terra por 8 minutos, porque este é o tempo que levaria para que a última luz chegasse até nós. A distância até a estrela mais próxima, Alpha Centauri, é de aproximadamente 4,3 anos-luz; a distância até a galáxia de Andrômeda é de aproximadamente 2 milhões de anos-luz. Para atravessar a Via Láctea, nossa galáxia, de uma extremidade a outra, seriam necessários 100 mil anos, viajando à velocidade da luz.

Fora da astronomia, é utilizado um análogo desta medida: o nanossegundo-luz. É a distância que a luz pode viajar em um bilionésimo de segundo, cerca de 30 cm.[14] O radar de um avião utiliza nanossegundos-luz para medir a que distância algum objeto está.[carece de fontes?] Uma antena de radar emite um pulso curto de rádio e aguarda que ele ecoe num avião ou outro alvo. Enquanto aguarda, mede o tempo passado em nanossegundos. As ondas de rádio viajam à velocidade da luz; assim, o número de nanossegundos dividido por 2 indica à unidade de radar qual a distância do objeto.

Referências

  1. The IAU and astronomical units, International Astronomical Union, consultado em 5 de julho de 2008  (inglês)
  2. P. Kenneth Seidelmann, ed., Explanatory Supplement to the Astronomical Almanac (Mill Valey, California: University Science Books, 1992) 656. ISBN 0-935702-68-7 (inglês)
  3. Sierra College, Basic Constants (inglês)
  4. Marc Sauvage, Table of astronomical constants Arquivado em 11 de dezembro de 2008, no Wayback Machine. (inglês)
  5. Robert A. Braeunig, Basic Constants (inglês)
  6. C. W. Allen, Astrophysical Quantities (third edition, London: Athlone, 1973) 16. ISBN 0-485-11150-0 (inglês)
  7. Arthur N. Cox, ed., Allen's Astrophysical Quantities (fourth edition, New York: Springer-Valeg, 2000) 12. ISBN 0-387-98746-0 (inglês)
  8. Nick Strobel, Astronomical Constants (inglês)
  9. KEKB Astronomical Constants Arquivado em 9 de setembro de 2007, no Wayback Machine. (inglês)
  10. Thomas Szirtes, Applied dimensional analysis and modeling (New York: McGraw-Hill, 1997) 60. (inglês)
  11. Sun, Moon, and Earth: Light-year (inglês)
  12. Astronomical Constants Arquivado em 27 de março de 2009, no Wayback Machine. page K6 of the Astronomical Almanac. (inglês)
  13. «Archive of Astronomy Questions and Answers». image.gsfc.nasa.gov 
  14. «Um Nanossegundo-Luz na Sua Mão». usp.br. Consultado em 14 de fevereiro de 2012 

Ligações externasEditar