Abrir menu principal
Neptune
Carreira   Bandeira da marinha que serviu
Operador Armada Imperial Brasileira
Marinha Real Britânica
Fabricante J & W Dudgeon, Cubitt Town, Londres
Homônimo Independência do Brasil
Neptuno
Batimento de quilha 1873
Lançamento 10 de setembro de 1874
Comissionamento 1878 Marinha Real Britânica
Descomissionamento 15 de setembro de 1903
Características gerais
Tipo de navio Encouraçado
Classe Neptune
Deslocamento 9,310 t (20 500 lb)
Comprimento 91,44 m (300 ft)
Boca 19,20 m (63,0 ft)
Calado 7,62 m (25,0 ft)
Propulsão vapor; 8 caldeiras Penn e máquinas, acoplados a um ou dois eixos gerando 8,500 hp (6,34 kW)
Velocidade 14.3 nós (26.48 km/h)
Armamento 4x canhões de 12.5 pol.
2x canhões de 9 pol.
6x canhões de 20 lbs
2x tubos de torpedos de 14 pol
.
Tripulação 541

HMS Neptune ou Encouraçado Independência foi um navio de guerra adquirido pelo Império do Brasil em 1874 mas após um acidente que danificou seu casco ainda na fase de construção foi vendida a Inglaterra em 1878 fazendo história nesta marinha.

HistóriaEditar

 
Lançamento do Independência em 1874 quando fiou danificado.

O HMS Neptune foi desenvolvido pelo arquiteto naval Edward Reed para a Armada Imperial Brasileira em 1872, provisoriamente recebendo o nome de Independência.[1] Porém durante sua construção, no estaleiro J & W Dudgeon em Cubitt Town, Londres, na tentativa de lançá-lo ao mar o mesmo ficou preso danificando extensamente seu revestimento inferior. Isto obrigou a reconstrução do fundo do navio do meio até a popa no estaleiro Samuda Brothers, também na Inglaterra.[2] Devido a Guerra Russo-Turca, os ingleses estavam temerosos de uma vitória russa e uma posterior invasão da capital turca Constantinopla. Diante dessas tensões os ingleses compraram muitos navios que estavam em construção nos seus estaleiros e isso incluiu o Independência, sendo adquirido por £600,000.[3]

Referências

  1. Parkes 1990, p. 277.
  2. «NGB - Encouraçado Independência». www.naval.com.br. Consultado em 27 de outubro de 2018 
  3. Parkes 1990, pp. 267, 276–277.

BibliografiaEditar

  A Wikipédia possui o
Portal Náutico


  Este artigo sobre tópicos navais é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.